in

Como deixar o Linux mais seguro! Evite correr riscos com dicas simples!

Dicas básicas que fazem a diferença no Linux e ainda deixa o sistema mais seguro!

como-deixar-o-linux-mais-seguro-evite-correr-riscos-com-dicas-simples

Quem acredita que somente quem tem conhecimento profundo pode deixar o Linux mais seguro, esta completamente enganado. Com apenas algumas dicas simples, você pode deixar qualquer distribuição Linux mais seguras e evitando dores de cabeça no futuro.

As dicas deste artigo é destinado exclusivamente a usuários domésticos. Se você utilizar o Linux para servidor, as dicas são outras. O intuito deste artigo é ao mesmo tempo desmistificar a ideia falsa de o Linux é imune a qualquer ataque mal intencionado, saiba que não é bem assim.

É preciso entender que nos últimos anos o uso do Linux aumentou significativamente, especialmente como servidores com alto poder de processamento de dados e tantos outros serviços devido a alta versatilidade do sistema.

Não instale tudo o que existe

Um dos erros mais comuns que muitos usuários cometem é instalar um monte de aplicativos que ele não vão usar, mas fizeram isso apenas porque alguém indicou. Sair instalando aplicações das quais você não vai utilizar pode trazer sérios danos, além de ocupar um espaço em disco desnecessário.

É sabido que muitas aplicações podem conter vulnerabilidades, e com isso, ter vários aplicativos podem deixar o seu sistema em risco, tanto por apenas um deles estar com problemas, como mais de um conter a mesma ou outras vulnerabilidades.

Algumas aplicações não utilizadas acabam não recebendo mais atualizações, especialmente as de segurança, e com isso você esquece esse peso morto no sistema e pode ter muita dor de cabeça no futuro.

Então, instale somente o que você vai utilizar efetivamente, e se perceber que alguma aplicação não recebe atualização a muito tempo, faça uma pesquisa sobre o estado do projeto. Conheça, domine e personalize o seu sistema, do seu jeito, não faça nunca pela cabeça dos outros.

Antivírus

Eis um tema recorrente. A gente sabe que qualquer aplicação para ser instalada nas distribuições Linux necessidade de uma autenticação, ou seja, sua senha de usuário, mas em um cenário é recomendado utilizar um software antivírus.

O referido cenário seria  o uso do Wine ou outros softwares que prometem a instalação de aplicações do Windows no Linux, como também do Android. Já fazem alguns meses que um malware popular estava infectando distribuições Linux que estava utilizando o Wine, mas o dano não chegava a atingir a raiz do sistema.

Este malware, por sua vez, criptografava toda a /home (diretório onde ficam os arquivos do usuário), e infectava o Wine e toda a sua estrutura C:, logo muita gente começou a manter uma antivírus ativo para evitar que este cenário ocorresse novamente.

Ao mesmo tempo, acredito que em breve, o Linux deva precisar de um poderoso antivírus, devido a popularidade do sistema, e ao mesmo tempo, por ter alguns malwares perigosos e que estão sendo aperfeiçoados por usuários mal intencionados.

Atualize o seu sistema

Eis o maior erro do usuário. Deixar de atualizar o sistema porque vai demorar ou por outros motivos é infelizmente dar um tiro no pé. É justamente neste momento que tudo no seu sistema passa por uma checagem em busca de atualizações.

Tanto a base sistêmica, quanto os aplicativos, passam por uma verificação em busca de atualizações. Mas, algumas pessoas acreditam que essas atualizações são essencialmente voltada apenas para adicionar recursos através de novas versões.

Mas, não é somente isso. A cada atualização é possível conter correções de erros, inclusão de novos recursos e o principal, correção de falhas de segurança, onde algum usuário mal intencionado poderia utilizar a falha para ter acesso ao sistema e quem sabe até danificar a sua máquina.

Privacidade na internet

Não é raro alguém pensar que nunca será alvo de nenhum usuário mal intencionado, ou podemos chama-lo também de cracker (hacker mal intencionado). Eles existem, e costumam utilizar seus conhecimentos em busca de dados de usuários desavisados.

Geralmente este monitoramentos ocorrem para fins de acesso a senhas, controle total sobre a sua máquina e assim transformar o seu sistema em um zumbi e assim infectar outras máquinas ou redes através da sua.

Inclusive, algumas pessoas andam por aí utilizando VPN’s gratuitas, tendo a falsa sensação de que estão protegidas. Inclusive, no ano passado, um destes serviços havia sido hackeado e os dados de seus usuários foram comprometidos, por isso, fique de olho no que usa, no que instala, especialmente softwares que possuem conexão fixa com a internet.

Repositórios de softwares

Evite instalar software de repositórios não oficiais ou até de locais desconhecidos. Nunca faça isso sem ter certeza ou conhecimento do que esta fazendo. Estes softwares vem com um bônus em forma de scripts ou códigos maliciosos e aí você pode estar entregando o seu sistema para o controle de alguém, de bandeja.

Evite ao máximo essa prática, e mesmo que você receba um link de um amigo, ou melhor, alguém da internet, verifique sempre se ele aponta para um link confiável. Verifique sempre, evite correr riscos desnecessários.

Um das maneiras de contaminação fáceis são os famosos torrents, na maioria dos casos, muitos usuários mal intencionados utiliza este meio para distribuir softwares nocivos, afim de roubar informações ou até monitorar o usuário, e dependendo, solicitar até resgaste em forma de pagamento.

Senhas

Esqueça as senhas tradicionais, nunca revele suas senhas para ninguém. E nunca, em momento algum, faça uso de senhas básicas ou lógicas demais. Senhas como amor, deus, data de nascimento, eunaodigo, naosei, são as mais utilizadas e obviamente entram para a lista dos usuário mal intencionado para uso de força bruta.

Tenha o hábito de atualizar ou alterar a sua senha periodicamente, isso garante maior segurança e menos dores de cabeça. E possível, utilize sempre a autenticação em dois fatores, assim você garante uma camada extra de segurança.

Desconfie

Desconfiar e o medo pode ajudar neste caso. Achar nunca será infectado ou tentar subestimar o código malicioso não é inteligente. Observe que hoje em dia estamos fazendo quase tudo pelo computador ou outros dispositivos, e acreditar que é intocável não é tão inteligente assim.

Grandes corporações ao redor do mundo são atacadas, e acabam tendo os dados comprometidos, imagine nós que temos nossos computadores?! Pois é. O Linux é frequentemente apresentado como um sistema operacional à prova de vírus, o que pode levar à complacência quando se trata de proteção contra vírus e outras medidas de segurança do computador.

Embora o Linux tenha o menor número de vírus e vetores de ataque em comparação com outros sistemas operacionais líderes, ele não é imune a um ataque. Quando o usuário do Linux fica atento à adoção de práticas recomendadas de segurança para seu computador doméstico, torna ainda mais difícil para um cracker conseguir uma posição segura no computador.

Seguir todas essas sugestões melhora drasticamente o cenário de segurança do sistema doméstico. Se um ataque generalizado acontecer nos sistemas operacionais Linux, essas medidas podem ajudar o usuário a enfrentar essa tempestade.

É isso, fique de olho no seu computador, e especialmente no que você  faz, ou melhor, fique de olho em você!

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

ajude-a-testar-o-jogo-devader-um-jogo-de-tiro-intenso-que-esta-chegando-ao-linux-demo-disponivel

Ajude a testar o jogo Devader, um jogo de tiro intenso que está chegando ao Linux! Demo disponível!

chamada-de-trabalho

Chamada de trabalho – SempreUpdate – 2019