Notícias

20/12/2021 às 13:00

5 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Dual boot do Ubuntu 22.04 LTS terá alterações importantes

Problemas surgiram com nova versão do GRUB.

Dual boot do Ubuntu 22.04 LTS terá alterações importantes

O dual boot é um recurso bastante usado por todos que possuem pelo menos dois sistemas operacionais em um mesmo computador ou HD/SSD. É mais comum especialmente entre Linux e Windows. No entanto, com a chegada do novo GRUB 2.06 em junho deste ano, os desenvolvedores da Canonical estão criando mecanismos para gerenciar esse processo de de inicialização dupla ou até múltipla no novo Ubuntu 22.04 LTS que está com estreia marcada para abril de 2022.


A nova versão do GRUB 2.06 de código aberto chegou com quase um ano de atraso até ficar disponível. Este gerenciador de boot é largamente usado. O GRUB 2.06 também adiciona suporte para o GCC 10+ e Clang 10+, considerando que o GCC 11 agora está estável e estamos no Clang 12.

O problema em questão é que o GRUB 2.06 desabilitou os-prober por padrão como o recurso do GRUB para detectar outros sistemas operacionais instalados. O OS-Prober está desabilitado por padrão no upstream agora devido a problemas de segurança ao passar e montar todas as partições no sistema ao verificá-las para outros sistemas operacionais. Assim, isso pode ser usado de forma errada se fizer uso de vulnerabilidades do sistema de arquivos.

Dual boot do Ubuntu 22.04 LTS terá alterações importantes

Dual boot do Ubuntu 22.04 LTS

Assim, os desenvolvedores do Ubuntu precisam decidir se reativam o os-prober. Porém, há muita resistência que isso aconteça devido às questões de segurança. Além disso, eles também estão considerando um módulo GRUB que cumpriria algumas das funções do os-prober apenas quando solicitado pelo usuário. Então, haveria um tratamento especializado apenas para procurar o Microsoft Windows no disco para adicionar uma opção de inicialização chainload, ou executando os-prober apenas em tempo de instalação e, em seguida, contando com essas informações para inicializações subsequentes. Existem também possibilidades como habilitar os-prober se atualizar a instalação do Ubuntu de uma versão anterior.

O Ubuntu confiou no os-prober para encontrar outros sistemas operacionais instalados para poder mostrá-los convenientemente no bootloader GRUB. Isso significa que, com a mudança do Ubuntu 22.04 para GRUB 2.06, os usuários de BIOS não UEFI não podem mais inicializar qualquer outro sistema operacional, enquanto os sistemas baseados em UEFI ainda podem inicializar outros sistemas operacionais se passarem pelo carregador de inicialização UEFI. O principal problema é obstruir as inicializações para aqueles que ainda estão executando o processo de inicialização clássico da BIOS.

Limitar os-prober para apenas rodar no momento da instalação é algo que outras distribuições Linux fizeram e é o caminho mais provável para continuar a oferecer suporte a cenários de inicialização dupla ou múltipla com o Ubuntu. Se você é um usuário Linux multi-boot, você pode deve consultar mais informações a este respeito por meio do ubuntu-devel.

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Mais lidas

Últimos posts

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
×