in

Estado indiano economiza mais de US$ 400 milhões ao escolher o Linux

A adoção do sistema livre e gratuito vai economizar milhões de dólares.

Estado indiano economiza mais de US$ 400 milhões ao escolher o Linux

Escolas no estado indiano de Kerala devem economizar cerca de US $ 428 milhões escolhendo o Linux como o sistema operacional para computadores escolares sob um projeto estadual. Portanto, o Estado indiano economiza mais de US $ 400 milhões ao escolher o Linux. Esta é mais uma prova que investir em educação gera bons frutos e é essencial ao desenvolvimento de um país. Assim, o Estado indiano economiza mais de US$ 400 milhões ao escolher o Linux.

Estado indiano que economiza mais de US$ 400 milhões ao escolher o Linux é exemplo na educação

O estado indiano do sul de Kerala é conhecido por seus lindos remansos. Kerala também é conhecida por sua política educacional. O primeiro estado indiano 100% alfabetizado tornou as aulas de informática obrigatórias nas escolas desde 2003 e, por volta de 2005, elas começaram a adotar softwares livres e de código aberto. Foi um plano de longo prazo para implantar software proprietário do sistema educacional.

Como resultado, o estado tem economizado cerca de US$ 50 milhões por ano em custos de licenciamento desde 2015. Ampliando ainda mais sua missão de código aberto, Kerala colocará o Linux com software educacional de código aberto em mais de 200.000 computadores escolares. Assim, espera-se uma economia de US $ 428 milhões no processo, informou a Financial Express.

Não é só. Além disso, há uma preparação em curso para o maior treinamento em TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) do país para professores. Mais de 150.000 professores primários serão treinados para usar software educativo em execução no Linux.

K Anvar Sadath, vice-presidente e diretor executivo do KITE (Kerala Infrastructure and Technology for Education), revelou que a partir do próximo ano letivo, mais de 200.000 computadores nas escolas Estado indiano economiza mais de US$ 400 milhões ao escolher o Linuxestarão executando o Linux.

Se tivéssemos ido para aplicações de natureza proprietária, cada computador teria custado pelo menos US$ 2200 em taxas de licença, afirmou K ANVAR SADATH.

O KITE criou sua própria distribuição chamada IT @ School GNU/Linux baseada no Ubuntu. A versão mais recente desta distribuição personalizada é executada na versão LTS do Ubuntu 18.04. Essas distribuições personalizadas têm vários aplicativos gratuitos e de código aberto especialmente personalizados para o currículo das escolas estaduais.

Mais institutos em todo o mundo usam o Linux

Não é apenas Kerala, o estado vizinho de Tamil Nadu também usa Linux em escolas e outras instituições públicas. Muitos outros estados também estão implantando o Linux e o software de código aberto sob a política de código aberto de todo o país sob o programa Digital India.

E não é apenas a Índia que está fazendo isso. Várias escolas e escritórios públicos em todo o mundo usam o Linux com software de código aberto. Algumas escolas e instituições em nações desenvolvidas adotaram o Linux ou software de código aberto. Desde escolas na Pensilvânia nos EUA até escolas na Espanha fizeram isso no passado.

Então, como pudemos ler, o Estado indiano economiza mais de US$ 400 milhões ao escolher o Linux. E você, conhece escolas ou instituições que optaram pelo Linux e/ou software de código aberto? Como foi a experiência com isso? O que você acha dessas mudanças para o Linux e para o software de código aberto em geral? Dê sua opinião em nosso grupo no Telegram: @sitesempreupdate.

Fonte

Written by Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Red Hat busca novo desenvolvedor de drivers gráficos

Red Hat busca novo desenvolvedor de drivers gráficos

Mageia 7.1, Emmabuntüs, OPNsense, Network Security Toolkit, Proxmox e Univention Corporate Server (UCS) são atualizados

Lançado Emmabuntüs Debian Edition 2-1.04