in

Estudo mostra que jogar videogame não o torna violento

O estudo envolveu o reexame de 28 estudos que remontam a 2008.

Estudo mostra que jogar videogame não o torna violento
Imagem: @florianolv | Unsplash.

Algumas pessoas são rápidas em culpar os videogames por atos de violência. Mas um novo relatório reexaminou 28 estudos anteriores que incluíram mais de 21.000 participantes e concluiu que jogar videogame não o torna violento e não leva à agressão.

O estudo envolveu o reexame de 28 estudos que remontam a 2008 que procuravam ligações entre videogames e atos de violência na vida real.

Estudo mostra que jogar videogame não o torna violento

O relatório constatou que “jogar videogames violentos não parece aumentar significativamente a agressividade dos jogadores ao longo do tempo”. Os estudos anteriores mostraram uma correlação positiva extremamente pequena entre jogar videogames violentos e comportamento agressivo, mas era “pequeno demais para ser praticamente significativo”.

Além disso, o estudo constatou que alguns estudos de baixa qualidade exageraram o impacto dos jogos na agressão, com estudos de melhor qualidade confirmando que os efeitos são insignificantes. Ele também descobriu que jogar jogos a longo prazo não resulta em usuários se tornando lentamente mais agressivos. De acordo com o estudo, não há evidências para mostrar uma ligação de longo prazo entre videogames agressivos e agressão de jovens.

Estudo mostra que jogar videogame não o torna violento
O relatório constatou que “jogar videogames violentos não parece aumentar significativamente a agressividade dos jogadores ao longo do tempo”. Ele também descobriu que jogar jogos a longo prazo não resulta em usuários se tornando lentamente mais agressivos.

Em janeiro, o ex-vice-presidente dos EUA e candidato à presidência Joe Biden se referiu aos desenvolvedores de jogos que ele conheceu enquanto vice-presidente como “arrepiantes” e “arrogantes” que fazem jogos que ensinam as pessoas a matar.

Após vários tiroteios em 2018, os videogames se viram sob o tipo de escrutínio nunca visto desde o massacre de Columbine. Isso levou à discussão do assunto na Casa Branca e à criação de uma montagem de videogame para ilustrar a violência em certos títulos. Um juiz até proibiu um garoto de jogar títulos violentos após uma ameaça de tiroteio.

Fonte: Tech Spot

O smartphone para jogos Lenovo Legion virá com uma tela de 144 Hz e refrigeração líquida

Valve anuncia VKD3D-Proton para jogos baseados em D3D12 no Linux

Coronavírus aumentou o valor das empresas de jogos

A quarentena é uma oportunidade de ouro para hackers de jogos

Microsoft mata plataforma de jogos Mixer e transfere usuários para o Facebook Gaming

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.