in

Fedora forma equipe para minimizar soft empacotado

Fedora forma equipe para minimizar soft empacotado

A mais nova iniciativa dentro do campo do Fedora é uma “Equipe de Minimização”. E o que ela faz é bem simples. Apenas busca reduzir o tamanho de aplicativos empacotados, tempos de execução e outros softwares disponíveis no Fedora Linux. A esperança da Equipe de Minimização do Fedora é que eles podem levar a contêineres menores, eliminando dependências de pacotes onde não for necessário, e reduzindo a pegada de patch. Ou seja, a bela e velha otimização de software. Assim, o Fedora formar equipe para minimizar soft empacotado.

Em que consiste o plano do Fedora formar equipe para minimizar soft empacotado?

Fedora forma equipe para minimizar soft empacotado

Muitos usuários e casos de uso se beneficiam da redução do número de correções necessárias para manter o sistema ou a imagem atualizada. Além disso, as reinicializações são caras para determinados ambientes e esses ambientes também se beneficiam de um número reduzido de patches.

O tamanho da imagem não é, certamente, o único fator que importa no espaço do contêiner, mas definitivamente importa, especialmente à medida que o número de imagens sendo mantido e o crescimento regular aumenta. A imagem base do Fedora cresceu para mais de 300 MB e é aproximadamente três vezes maior que outras distribuições tradicionais como Ubuntu, Debian e openSUSE, que variam de 91-113 MB, justifica a equipe.

O plano do Fedora formar equipe para minimizar soft empacotado será analisar as dependências dos pacotes. Assim, poderá ver onde é possível evitá-los, criando potencialmente fluxos de módulos com versões reduzidas de pacotes. Além disso, verá como evitar documentação, e outras áreas ainda em avaliação.

Resultados esperados

Fedora forma equipe para minimizar soft empacotado

O Fedora pode se tornar ainda mais popular:

graças ao direcionamento dos casos de uso emergentes, como containers e IoT, e a comunicação por meio de diferentes canais, o Fedora pode se tornar ainda mais popular para esses casos de uso.

Patching footprint minimized:

A execução do Fedora em produção significará ter menos dependências presentes em um sistema em execução.

Pequenas e úteis imagens de aplicativos e base de contêiner:

Árvores de dependência otimizadas e dados gerados por esse objetivo ajudarão a definir e criar imagens menores. Isso apear de terem componentes úteis que devem estar lá.

Melhor experiência em empacotamento:

Ferramentas e serviços, além de possíveis melhorias na infraestrutura. Isso tudo ajudará os empacotadores a tomar as decisões corretas em relação às dependências. Portanto, haverá menos esforço.

Fedora Fedora CI:

Concentrando-se nas instalações minimizadas, o CI do Fedora será capaz de direcionar esses casos de uso específicos. Assim, poderá testá-los mais rapidamente, pois haverá menos pacotes no total.

Aqueles que desejam saber mais sobre os esforços de minimização do Fedora ou se envolver, veja este post da lista de discussão e sua documentação.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.