in

FreeBSD pede feedback e OpenMandriva faz sucesso com compilador Clang

Os desenvolvedores do FreeBSD querem um retorno sobre a distro. Por sua vez, o OpenMandriva passa a ter benefícios com o Clang

Script facilita a instalação do FreeBSD

Se você estiver interessado no FreeBSD, a equipe principal de desenvolvedores tem um pedido. Eles pedem que você demore alguns minutos e participe da pesquisa. Durante as próximas duas semanas será realizado um Questionário Comunitário do FreeBSD 2019. Eles usarão os resultados desta pesquisa para ajudar a orientar suas prioridades e esforços no futuro.

A pesquisa pergunta onde você roda o FreeBSD, que arquiteturas de CPU você usa, sua opinião sobre o FreeBSD em diferentes áreas, e vários outros itens. Assim, o objetivo será ajudá-los a decidir onde colocar seus recursos e esforços de desenvolvimento avançando para o FreeBSD 13 e além.

Então, se você usar o FreeBSD, tente reservar alguns minutos (até 15 minutos) esta semana e participar da Pesquisa Comunitária do FreeBSD 2019.

OpenMandriva obtém grande sucesso em sua mudança para o uso do compilador Clang do LLVM

O OpenMandriva permanece entre as poucas distribuições do Linux usando o compilador LLVM Clang por padrão, substituindo o compilador GCC. Embora às vezes seja difícil manter essa combinação, eles continuam a encontrar grande sucesso ao usar o Clang como seu compilador padrão.

O desenvolvedor do OpenMandriva, Bernhard Rosenkränzer, apresentou na conferência EuroLLVM deste mês sobre o uso do LLVM Clang por padrão, onde quase todas as distribuições Linux permanecem com o GNU Compiler Collection.

Entre as principais razões para usar o Clang no lugar do GCC estão:

  • os melhores tempos de compilação;
  • uma experiência de compilação cruzada mais suave, aproveitando ferramentas construídas em torno do LLVM/Clang;
  • e um código mais legível é (sem dúvida) gerado.

Os desenvolvedores do OpenMandriva também descobriram menos problemas com o uso do LLVM/Clang. Isso ocorre mesmo quando utilizam instantâneos mais recentes do compilador.

Porém, há alguns problemas.  O LLVM/Clang ainda não tem suporte à arquitetura RISC-V, então eles preferem usar no GCC. Eles também encontram problemas com muitos projetos que não testam nada, exceto o GCC e alguns projetos, evitando o Clang. Há também a possibilidade de otimizações perdidas quando há macros pré-processador indo estritamente para a rota GNU. 

Dos mais de vinte mil pacotes OpenMandriva, apenas cerca de 139 atualmente possuem patches relacionados ao Clang. Do mesmo modo, 327 têm que confiar no GCC.

Os interessados em saber mais sobre o uso do LLVM/Clang pelo OpenMandriva como o compilador padrão do sistema podem fazê-lo através deste slide de PDF da EuroLLVM enquanto aguardamos as gravações de vídeo deste ano.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Linux 5.5 Crypto Code tem as alterações para inaugurar o WireGuard

Como remover kernels antigos não utilizados no Debian/Ubuntu/Linux Mint e derivados!

krita-uma-alternativa-ao-photoshop-saiba-como-instalar-no-ubuntu

Krita uma alternativa ao Photoshop, saiba como instalar no Ubuntu