Futuro em TI: as pessoas conseguem acompanhar a inovação?

Empresas bem-sucedidas são aquelas que adotam a mudança digital, certo? Porém, muitas organizações sentem que suas equipes de TI não conseguem acompanhar o ritmo da mudança tecnológica. É o que mostra o Relatório de Agentes de Transformação da AppDynamics. Na verdade, apenas 22% dos tecnólogos sentem que as empresas estão preparadas para assumir o desafio, disse o comunicado de imprensa. Confira no artigo Futuro em TI: as pessoas conseguem acompanhar a inovação?

Desafios da nova geração

Futuro em TI: as pessoas conseguem acompanhar a inovação?

A fim de acompanhar um mercado de tecnologia em constante evolução, uma nova geração de tecnólogos tomará as rédeas, de acordo com o release. Este novo tecnólogo, ou Agente de Transformação, tem a atitude e as qualidades necessárias para impulsionar a inovação, melhorar o envolvimento do cliente e motivar os resultados de negócios, disse o comunicado. Hoje, apenas 9% dos líderes de tecnologia são Agentes de Transformação, acrescentou o relatório.

No entanto, se as empresas quiserem permanecer competitivas nos próximos 10 anos, pelo menos 45% de seus tecnólogos devem estar atuando como agentes de transformação, disse o relatório. Esse papel não é algo que os tecnólogos têm tempo para aprender e adotar. Ao contrário, os tecnólogos precisam se posicionar e assumir a posição.

A tecnologia está avançando a um ritmo incrível, e frequentemente vê os tecnólogos sendo empurrados para fora de sua zona de conforto para manter o ritmo. Assumir riscos e estar disposto a tentar coisas novas é fundamental para transformar as empresas e indústrias para as quais trabalhamos. Agentes de Transformação exigem a vontade, a confiança e a motivação para tomar decisões ousadas e mudar o futuro das empresas. O sucesso dessas decisões será nosso legado, disse Nicolas Matelot, gerente de DevOps em La Poste.

Barreiras

Segundo o relatório, tornar-se um Agente de Transformação não é muito difícil. Tudo depende, claro, do quão apaixonados estão os técnicos pelo trabalho. De fato, 71% dos tecnólogos se importam profundamente com o modo como a tecnologia está ajudando o mundo a evoluir. Outros 69% querem que suas carreiras deixem um impacto positivo e duradouro. Além disso, 96% dos tecnólogos estão entusiasmados com a perspectiva de se tornar um agente de transformação.

São muitas as barreiras existentes quando tentam se tornar um Agente de Transformação. A maioria (86%) dos profissionais de TI sente que suas equipes estão atrasadas em pensamento e habilidades inovadoras. Além disso, 55% dos entrevistados não sentem que a visão de futuro é uma qualidade frequentemente estimulada em suas empresas.

Causa e efeito

Mudança e transformação digital são vitais para o futuro de uma empresa. Por isso as empresas devem se concentrar em encontrar novos profissionais que correspondam às qualidades de um Agente de Transformação. Ou, se uma empresa tiver funcionários com as qualidades certas, é responsabilidade da organização forçá-los a usar mais essas qualidades .

As 10 principais previsões de transformação digital da IDC para os próximos anos:

Futuro em TI: as pessoas conseguem acompanhar a inovação?

Imagem: oficio.org

Previsão 1:

Até 2020, pelo menos 55% das organizações serão digitalmente desenvolvidas. Isso transformará os mercados e reinventará o futuro. Haverá novos modelos de negócios, com produtos e serviços habilitados digitalmente.

Previsão 2: 

Até 2022, o título CDO estará em declínio, já que o digital terá se tornado totalmente integrado. Porém, mais de 60% dos CEOs terão passado parte de suas carreiras liderando iniciativas digitais.

Previsão 3:

A importância primordial da defesa do cliente resultará em 60% das marcas B2C adotando nova pontuação como sua principal métrica de sucesso até o final de 2020.

Previsão 4:

Até 2020, 80% das empresas criarão recursos de gerenciamento de dados e monetização. Assim, vão aprimorar as funções da empresa, fortalecendo a competitividade e criando novas fontes de receita.

Previsão 5:

Até 2020, 30% das empresas do G2000 terão implementado núcleos digitais avançados de seus processos operacionais. Isso permitirá organizações mais eficientes terem até um terço a menos de profissionais do conhecimento.

Previsão 6:

Até 2023, 35% dos trabalhadores começarão a trabalhar com bots ou outras formas de inteligência artificial. Portanto, isso exige que os líderes da empresa reformulem os processos operacionais, as métricas de desempenho e as estratégias de recrutamento.

Previsão 7: 

Até 2020, 30% das empresas do G2000 terão um orçamento de capital equivalente a pelo menos 10% da receita para impulsionar suas estratégias digitais.

Previsão 8:

Até 2021, cadeias de valor proeminentes na indústria, ativadas por blockchains, terão estendido suas plataformas digitais a todos os seus ecossistemas. Portanto, devem reduzir os custos de transação em 35%.

Previsão 9:

Até 2021, cerca de 30% dos fabricantes e varejistas em todo o mundo terão desenvolvido mecanismos de segurança digital por meio de serviços de blockchain. Assim, surgirão cadeias de fornecimento colaborativas e permitem que os consumidores acessem históricos de produtos.

Previsão 10:

Até 2023, 95% das entidades terão incorporado novos conjuntos digitais de KPI. O foco será nas taxas de inovação de produtos/serviços, capitalização de dados e experiência dos funcionários. Tudo isso fazendo uso da economia digital.

Fonte

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Como instalar e executar o Maltrail no Ubuntu Server 18.04

Previous article

Whatsapp vai exibir anúncios em breve!

Next article

You may also like

More in Artigos