in

Games e aplicativos terão maior controle sobre as frequências das GPU’s Intel

A Intel não dorme, e tem trabalhado muito para que os seus hardwares, neste caso GPU possa trabalhar de acordo com a necessidade dos games ou aplicativos.

drivers de gráficos para Linux

A Intel, através do desenvolvedor Chris Wilson que faz parte da equipe de drivers gráficos Intel, trouxe a público um conjunto de correções e melhorias em torno das GPU’s Intel, são ao todo 36 patches para o driver DRM Kernel.

Todos estes patches vão dar mais poder ao usuário, como por exemplo, controlar a frequência das GPU’s. Em tese, vai funcionar da seguinte maneira, os jogos ou aplicativos vão conseguir solicitar a sua frequência necessária para que o trabalho seja concluído o mais rápido possível usando as GPU’s Intel, e quando falamos em aplicações não pense em Blender ou algo mais pesado, na verdade os patches vão abranges também as aplicações que reproduzem arquivos multimídias.

[bs-quote quote=”Muitas vezes, nos encontramos diante de uma carga de trabalho onde o usuário sabe antecipadamente qual a freqüência de GPU que eles exigem para que ele seja concluído em tempo hábil e, usando a experiência passada, eles podem superar o autotuning RPS assistido com HW. Um exemplo pode ser o kodi (HTPC), onde eles sabem que a decodificação e composição de vídeo requer uma freqüência mínima para evitar a queda de um quadro ou, ao contrário, saber quando eles estão em um modo de energia e preferem ter atualizações mais lentas do que acelerar a freqüência GPU e assim o consumo de energia. Outras cargas de trabalho podem derrotar completamente o autotuning e precisam de controle manual para atingir seus objetivos de desempenho, por exemplo, aplicativos que requerem baixa latência.

Para acomodar as diferentes necessidades de diferentes aplicativos, que podem estar sendo executados simultaneamente, queremos um sistema mais flexível do que um limite global fornecido pelo sysfs. Para este fim, oferecemos ao aplicativo a opção de definir os limites de freqüência desejados no próprio contexto, e aplicar esses limites quando executamos comandos do aplicativo, alternando entre os limites, tão facilmente quanto alternamos entre os próprios clientes.” style=”default” align=”center” author_name=”Chris Wilson” author_job=”Equipe de drivers de gráficos Linux da Intel” author_link=”https://lists.freedesktop.org/archives/intel-gfx/2018-March/158771.html”][/bs-quote]

Depois destes dizeres, a informação que temos é que as correções citadas, devem chegar ao Linux Kernel apenas na versão 4.18, o ciclo DRM da mesma versão foi iniciado na quarta-feira dia 15 de março. Ainda não há nenhuma informação se algum dos 36 patches será aplicado no Linux Kernel neste momento. Esperamos que você tenha gostado em saber que games e aplicativos terão maior controle sobre as frequências das GPU’s Intel, e esperamos que as GPU’s da Intel comecem a receber mais recursos e também uma maior capacidade de processamento dentro do Linux.

Comunicado Intel

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

O KDE Connect avança e integração com Android já é uma realidade

Após Facebook e Google, Microsoft e Suse apoiam licenças de código aberto