in

Google renomeia G Suite para Google Workspace

O Google renomeou G Suite for Education para Google Workspace for Education

google-renomeia-g-suite-para-google-workspace
Imagem: Woolpert

O Google, além de anunciar uma série de novos recursos para seus produtos voltados para a educação, está renomeando o G Suite for Education para Google Workspace for Education.

google-renomeia-g-suite-para-google-workspace
Imagem: Google Cloud

A empresa revelou pela primeira vez a marca Workspace para seu pacote de aplicativos de escritório em outubro de 2020. No entanto, o pacote voltado para a educação manteve a marca do G Suite até agora.

Google Workspace

Entre outras mudanças nas diferentes camadas, a edição gratuita do G Suite for Education está sendo renomeada para Google Workspace for Education Fundamentals e o G Suite Enterprise for Education está sendo renomeado para Google Workspace for Education Plus. Se você já for cliente do G Suite Enterprise for Education, passará automaticamente para o Google Workspace for Education Plus.

Além disso, o Google também está anunciando mudanças na política de armazenamento de dados para seus clientes de educação. O armazenamento ilimitado antes oferecido pelo Google para instituições qualificadas, será revisto a partir do próximo ano.

O Googlevai levar as escolas a um modelo de armazenamento em pool, oferecendo uma linha de base de 100 TB de armazenamento em pool compartilhado entre uma instituição. A política entrará em vigor para todos os clientes existentes do Google Workspace for Education em julho de 2022 e estará em vigor para novos clientes que se inscreverem em 2022.

Também há novos recursos a caminho do serviço de videoconferência Meet do Google para torná-lo melhor para o aprendizado virtual, e alguns desses recursos também estão disponíveis para clientes não educacionais. Os novos recursos incluem a capacidade de silenciar todos em uma chamada e encerrar uma chamada para todos os presentes, reações de emojis e transcrições de reuniões.

Além disso, o Google está integrando o Meet e seu produto Google Classroom com mais firmeza. Assim, os alunos não poderão participar de chamadas do Meet criadas no Google Sala de aula antes do professor, e o Meet poderá restringir as reuniões apenas a alunos e professores em uma turma com base em uma lista do Google Sala de aula. Esses recursos, e outros, serão lançados ainda este ano.

Também há novos recursos em desenvolvimento para o Google Sala de aula, incluindo suporte para complementos de serviços de terceiros e suporte off-line para o aplicativo Classroom para Android. São muitas novidades preparadas pelo Google!

Com informações de: The Verge

Escrito por Jardeson Márcio

Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente é professor substituto na mesma Instituição e assessora a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Meio Ambiente de sua cidade.
Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias.
Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.

microsoft-forca-atualizacao-do-windows-10-para-remover-o-flash-player

Microsoft força atualização do Windows 10 para remover o Flash Player

o-novo-modo-fps-boost-da-microsoft-pode-dobrar-as-taxas-de-quadros-em-jogos

O novo modo FPS Boost da Microsoft pode dobrar as taxas de quadros em jogos