in

LibreOffice envia carta aberta ao Apache OpenOffice

The Document Foundation quer o reconhecimento de todo trabalho já feito e criticou a demora das atualizações do OpenOffice.

O LibreOffice é um pacote de software de produtividade gratuito e de código aberto da The Document Foundation. É um fork de outro pacote de escritório popular e gratuito, o Apache OpenOffice, mas com recursos extras e compatibilidade aprimorada com o Microsoft Office. Porém, nos 20 anos desde o lançamento do código-fonte do OpenOffice, a diretoria da The Document Foundation publicou uma Carta Aberta declarando “LibreOffice é o futuro do OpenOffice”.

LibreOffice envia carta aberta ao Apache OpenOffice

A carta indica que, desde 2014, o Apache OpenOffice não teve um único lançamento importante. Em mais de seis anos, ele nem mesmo recebeu quaisquer recursos ou atualizações significativas.

Em abril de 2014, a Apache Software Foundation anunciou que o Apache OpenOffice foi baixado 100 milhões de vezes. Na semana seguinte, lançou uma nova versão, Apache OpenOffice 4.1.0.

Desde então, como você pode ver na imagem acima, o OpenOffice não tem grandes atualizações. Embora tenha recebido alguns lançamentos menores, o OpenOffice ainda tem problemas com atualizações de segurança.

Números mostram diferenças

Atualmente, se você for ao site oficial do OpenOffice, encontrará o Apache OpenOffice 4.1.7 como a versão mais recente, que chegou originalmente em 18 de novembro de 2018. Isso significa que já se passaram dois anos desde que ele não teve nenhuma pequena atualização.

Por outro lado, se você olhar o LibreOffice, a fundação revela que, nos últimos anos, foram 13 lançamentos principais e 87 lançamentos menores. Comparando os commits de código em 2019, o LibreOffice tem mais de 15.000 commits, enquanto o OpenOffice tem apenas 595.

Além disso, em 2020, o LibreOffice lançou duas versões principais 6.4 e 7.0 com muitos novos recursos e melhorias interessantes. Por exemplo, suporte ao formato Open Document Format (ODF) 1.3 novo e nativo, gerador de código QR, assinaturas digitais para documentos e melhor compatibilidade com arquivos DOCX, XLSX e PPTX.

É por isso que depois de olhar para as atividades de desenvolvimento do LibreOffice e seu OpenOffice upstream, a The Document Foundation publicou uma carta aberta apelando ao Apache OpenOffice para fazer repensar muita coisa em 2020.

Como o Apache OpenOffice já é um pacote de software popular e forte, o LibreOffice deseja que, juntos, ajudem os novos usuários a fornecer ferramentas de produtividade modernas, atualizadas e bem mantidas nas mãos do maior número de pessoas possível.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.