Notícias

07/10/2021 às 19:12

5 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Linux agora pode ser executado em Macs com M1

No entanto, há perda de performance.

Linux agora pode ser executado em Macs com M1

Com o Linux 5.15, o kernel melhorou o suporte para M1 da Apple. Para refrescar um pouco a memória de quem não lembra ou não tem noção, Tim Cook apresentou há pouco mais de um ano seu primeiro processador para computadores, que chamaram de M1 e que tem arquitetura ARM. Por isso, os desenvolvedores tiveram que trabalhar um pouco mais para tornar seu software compatível com o novo componente de hardware da Apple.


O que não funcionou nos novos Macs foi o Linux, e não só isso, já que o Windows era outro sistema operacional que não podia rodar nem mesmo em uma máquina virtual. Porém, com o passar do tempo, o suporte está chegando, e o Linux agora pode ser executado em computadores com M1 da Apple … mais ou menos. Pode ser usado de maneira semelhante que podemos rodar algumas versões do Android em um Raspberry Pi: funciona, algumas coisas podem ser feitas, mas por exemplo não há aceleração de hardware.

Linux em M1 Macs funciona sem aceleração de hardware

Linux agora pode ser executado em Macs com M1

O projeto que está trabalhando nisso há meses é o Asahi Linux, e eles já falaram de suas intenções nos e-mails que são enviados entre os desenvolvedores do kernel. Agora, a palavra usada para definir como o Linux funciona em um Mac com M1 é “utilizável”, o que significa que está pronto. Mas não que seja perfeito, já que a ausência de aceleração através da GPU, por exemplo, não permitirá assistir a vídeos ou jogar videogames sem problemas. Ou, no caso de vídeos, simplesmente parecerá pior.

O Asahi Linux conseguiu colocar os drivers necessários no Linux 5.16, entre os quais estão PCIe, USB-C, Pinctrl, o gerenciador de energia ou o controle de tela:

Com esses drivers, M1 Macs são realmente utilizáveis como desktops Linux. Embora ainda não haja aceleração de GPU, as CPUs do M1 são tão poderosas que um desktop renderizado por software é realmente mais rápido nelas do que em, por exemplo, máquinas Rockchip ARM64 aceleradas por hardware.

Linux agora pode ser executado em Macs com M1

O problema ou desafio é fazer com que a aceleração de hardware funcione no SoC da Apple usando uma GPU proprietária. Os desenvolvedores precisam criar um novo driver do zero, e isso levará tempo. O próximo passo será lançar um instalador completo, algo ao qual apenas os membros da comunidade têm acesso no momento.

De acordo com muitos desenvolvedores, e eu concordo, o futuro é o ARM, então é uma boa notícia que os desenvolvedores de software estejam trabalhando para melhorar o suporte. Quando for padronizado, algo que a gente não sabe quando vai acontecer, mas vai acontecer, tudo vai estar 100% amparado e todos vamos ganhar.

Via Linux Adictos

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.