in

‘Linux para Chromebooks’ pode permitir escolha de distro

'Linux para Chromebooks' pode permitir escolha de distro
Chromebook da Asus lançado na CES.

‘Linux para Chromebooks’ pode permitir que os proprietários do Chromebook escolham qual distro usar. Isso n’ao seria nenhuma surpresa, uma vez que no ano passado, o Google surpreendeu os usuários do Linux com um recurso. Esse novo recurso permite que os usuários do Chromebook executem aplicativos Linux de desktop no Chrome OS. Portanto, o ‘Linux para Chromebooks’ pode permitir escolha de distro.

O recurso, apelidado de “Crostini” na época, mas agora conhecido pelo título “Linux (beta) para Chromebooks”, continua a melhorar a cada nova atualização de desenvolvimento para o Chrome OS. Em breve,irá adicionar aceleração gráfica).

A escolha da distro

Mas o Google não está parando por aí.

O gigante das buscas agora planeja estender o recurso Linux (beta) para o Chromebook. Assim, permitirá a escolha de uma distro Linux na qual ele é executado.

Como uma distro pode não agradar a todos, este é um desenvolvimento importante para os desenvolvedores em particular.

Alguém que trabalha junto a Red Hat deseja ou prefere um conjunto de ferramentas, configurações ou software específico de distro configurado de uma determinada maneira. Da mesma forma, alguém que trabalha com aplicativos Snap no Ubuntu pode preferir ter um Ubuntu e interagir com tecnologias específicas deste sistema.

A descoberta

Chrome OS 69 trará aplicativos Linux para Chromebooks

De acordo com o 9to5Google, que detectou a alteração na base de código do Chromium:

Os administradores de dispositivos poderão designar uma URL para o Chrome OS fazer o download da distribuição Linux de um hash para garantir que o download tenha sido bem-sucedido. Também se destina a uma chave de licença (se necessário) a ser predefinida. Ainda não se sabe se alguma modificação precisará ser feita na distribuição Linux para funcionar com o Chrome OS. 

No momento, o recurso parece estar limitado a dispositivos específicos do Chrome OS e a administradores de dispositivos. Porém, ainda não existe uma forma para usuários comuns selecionarem ou escolherem uma distribuição Linux usando o recurso. Este método está recebendo o codinome “Pita”.

No entanto, os desenvolvedores poderão escolher seu próprio estilo de Linux.

Fonte

Written by Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Falhas do Systemd afetam distribuições GNU/Linux

Falhas do Systemd afetam distribuições GNU/Linux

'Celluloid' é o novo nome do GNOME MPV

‘Celluloid’ é o novo nome do GNOME MPV