Microsoft diz que vai proteger o Linux

A Microsoft juntou-se à Open Invention Network (OIN) para “proteger o Linux e o código aberto”. A Open Invention Network é a comunidade de membros da qual fazem parte empresas como Google, IBM e Red Hat além da Microsoft. Quando se associa à OIN a empresa concorda em não declarar patentes contra o Linux e softwares relacionados a código aberto. Do mesmo modo, os membros podem utilizar patentes/licenças OIN livres de royalties. Portanto, acompanhe neste post que a Microsoft diz que vai proteger o Linux.

Número de patentes liberadas impressiona

A Microsoft agora está entre os quase três mil licenciados, com sua coleção de mais de 60.000 patentes. A OIN foi fundada em 2005 e oferece licenças de uso em Linux para cerca de 2.400 empresas.

O anúncio foi feito pela Microsoft em seu blog. Eles estão fazendo isso para “ajudar a proteger o Linux e o código aberto.

Agora, ao nos unirmos à OIN, acreditamos que a Microsoft poderá fazer mais do que nunca ajudar a proteger o Linux e outros trabalhos de código aberto. (…) Esperamos também que a nossa decisão atrairá muitas outras empresas para OIN, tornando a rede de licenças ainda mais forte para o benefício do comunidade de código aberto”.

Portanto, conforme o anúncio, as 60 mil patentes da Microsoft serão disponibilizadas como código aberto. Assim, elas poderão ser usadas por todos os integrantes da OIN sem o pagamento de direitos autorais. Porém, a Microsoft não deixará abertos os códigos para seu sistema operacional Windows. As demais estão liberadas.

Assim, este é mais um passo da Microsoft em direção ao software livre.

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Ubuntu 18.10 adicionará suporte ao Gallium Nine

Previous article

Site permite criar balões de texto

Next article

You may also like

More in Notícias