Notícias

13/11/2021 às 14:00

6 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Microsoft retira opção de abrir links em outros navegadores que não sejam o Edge

Microsoft retira opção de abrir links em outros navegadores que não sejam o Edge

A Microsoft parece não ter aprendido nada com os erros do passado e continua querendo impor seus produtos para quem usa o sistema operacional Windows. Desta vez, a Microsoft retira opção de abrir links em outros navegadores que não sejam o Edge. Assim, quem usa outros navegadores enfrentará dificuldades extras na hora de sair clicando por aí.


Não é segredo que a Microsoft quer que as pessoas usem seu navegador Edge. Ele o anuncia no Windows 10 e 11 e, claro, também é o padrão em ambos os sistemas operacionais. A versão Chromium do Edge é muito boa, mas muitos usuários preferem um navegador diferente, como o Google Chrome ou Mozilla Firefox. Você pode usar qualquer navegador no Windows, mas o Edge ainda ganhará vida se você clicar em um link de dentro do sistema operacional.

Faça uma pesquisa na web no Windows 11, por exemplo, e se você clicar em um resultado, é o Edge que o abrirá. O mesmo acontece se você clicar em uma história na barra de Widgets.

No Windows 10, era possível usar um pequeno aplicativo auxiliar de terceiros para alterar esse comportamento. O EdgeDeflector interceptou inteligentemente URIs que forçavam links da web abertos no Microsoft Edge e os redirecionou para o navegador padrão do sistema.

Microsoft retira opção de abrir links em outros navegadores que não sejam o Edge

Eu usei o EdgeDeflector por anos e funcionou muito bem. Mas, infelizmente, a Microsoft fez uma mudança que elimina essa solução alternativa e torna quase impossível que os links sejam redirecionados para outro navegador. Pelo menos não sem fazer alterações destrutivas no Windows.

Daniel Aleksandersen, o desenvolvedor por trás do EdgeDeflector, diz que a mudança foi feita entre as compilações do Windows 11 Insider 22483 e 22494 e ele explica:

Você não pode mais definir nada além do Microsoft Edge como o manipulador de protocolo para o protocolo microsoft-edge://. Ou melhor, você pode escolher entre Microsoft Edge, Microsoft Edge (Insider Beta) e Microsoft Edge (Insider Dev). Nenhum aplicativo de terceiros tem permissão para lidar com o protocolo.

Você não pode alterar a associação de protocolo padrão por meio de alterações no registro, personalizações de parceiros OEM, modificações no pacote do Microsoft Edge, interferência com OpenWith.exe ou qualquer outra solução alternativa invasiva.

A Microsoft nem se dá ao trabalho de exibir a mensagem de erro “Um padrão de aplicativo foi redefinido”. Ele simplesmente ignora silenciosamente as chaves de registro do UserChoice para o protocolo no registro e abre o Microsoft Edge. O Windows ainda usa as associações de protocolo padrão para detectar e apresentar possíveis versões beta ou de visualização do Edge.

O Windows irá insistir que você use o Microsoft Edge até o fim, mesmo que você brutalize a instalação do Windows e elimine todos os vestígios do Microsoft Edge. O Windows abrirá uma janela UWP vazia e mostrará uma mensagem de erro em vez de permitir que você use seu navegador preferido.

Este não é um bug na versão de visualização do Windows Insider. A Microsoft fez alterações específicas na forma como o Windows lida com o protocolo microsoft-edge://.

Esta mudança não apenas mata EdgeDeflector (Aleksandersen diz que não vai atualizá-lo mais, ou não enquanto essas mudanças permanecerem pelo menos – o que é a mesma coisa), mas também impede que os navegadores Brave e Firefox sejam capazes de enganar o sistema e abrir diretamente o microsoft-edge://links diretamente.

Essa mudança não é algo surpreendente – vimos a Microsoft fazer muitas manobras semelhantes antes. No entanto, é decepcionante que a empresa esteja colocando o compartilhamento de uso do navegador e do mecanismo de pesquisa (o Bing lida com pesquisas do Windows 10 e 11) em detrimento do que seus clientes podem realmente querer.

Via Betanews

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.