in

Mozilla e Tor se juntam à frente pedindo que Stallman deixe a Free Software Foundation

Cerco se fecha.

Piora crise de liderança da Free Software Foundation

O clima pesou de vez na Free Software Foundation com o anúncio do retorno de Richard Stallman aos quadros da FSF. Agora, grandes players do open source como Mozilla e Tor se juntam à frente pedindo que Stallman deixe a Fundação para o Software Livre. Portanto, são mais e mais vozes contra a permanência dele à direção. Milhares de pessoas e organizações da comunidade de software livre e aberto fontes (Open Source Initiative, Software Freedom Conservancy, Apache Software Foundation) estão pedindo sua saída novamente e agora Mozilla e Tor estão agora entre os manifestantes.

- Anúncios -

Portanto, eles querem que Stallman seja expulso da organização que criou e da qual ainda é um símbolo há décadas.Uma das primeiras reações veio da Open Source Initiative (OSI), que disse ter ficado indignada com o anúncio. Horas depois, ela disse que pararia de trabalhar com a Fundação para o Software Livre se Stallman não renunciasse ao conselho de diretores da organização. Para ela, “Stallman não reflete o líder que a comunidade quer ter”.

Posteriormente, centenas de apoiadores do software livre e do código aberto assinaram uma carta aberta pedindo ao fundador do Movimento Livre que devolvesse o cargo. E foram além disso: agora eles exigem todo o conselho de diretores da FSF renuncie. 

Mozilla e Tor se juntam à frente pedindo que Stallman deixe a Free Software Foundation

Mozilla e Tor se juntam à frente pedindo que Stallman deixe a Free Software Foundation

A mobilização para a retirada da RMS de todos os seus cargos de liderança na comunidade do software livre tem sua origem em suas afirmações consideradas preocupantes em relação ao sexo de menores e as leis relativas à pornografia infantil. Quanto ao conselho de diretores da FSF, os peticionários acusam-no de exibir passividade “exagerada”.

Os signatários da petição incluem desenvolvedores, colaboradores e altos funcionários de software livre e organizações e projetos de código aberto, incluindo a GNOME Foundation, a Open Source Initiative, Software Freedom Conservancy, Apache Software Foundation, Wikimedia Foundation, EFF etc.

Há também acadêmicos e até ex-eurodeputados do Partido Pirata sueco, neste caso Amelia Andersdotter. Todo mundo está se manifestando contra o comportamento considerado indesejável pelo RMS, que eles acreditam ser um espinho no lado da comunidade de software livre e de código aberto.

Desde seu lançamento na segunda-feira, o número de signatários da petição cresceu rapidamente.

Até hoje, mais de duas mil pessoas e organizações assinaram o documento

NÃO PODEMOS EXIGIR MELHOR DA INTERNET SE NÃO EXIGIRMOS MELHOR DE NOSSOS LÍDERES, DE NOSSOS COLEGAS E DE NÓS MESMOS. APOIAMOS A COMUNIDADE DE DIVERSIDADE DE CÓDIGO ABERTO, OUTREACHY E O PROJETO SOFTWARE CONSERVANCY E APOIAMOS ESSE PEDIDO ”, ESCREVEU A MOZILLA EM SUA PÁGINA NO TWITTER ONTEM. ENTÃO STALLMAN ESTÁ INDO? DO CONTRÁRIO, COMO FICARIAM O SOFTWARE LIVRE E A COMUNIDADE DE CÓDIGO ABERTO?

Ao pedir a renúncia do conselho de diretores da FSF, os organizadores da petição referem-se às alegações de assédio, aos comentários de Stallman sobre pessoas com síndrome de Down e seus repetidos comentários sobre o pronome singular “eles”, ao qual os peticionários se referem como “transfobia mal disfarçada”.

“Tem havido tolerância exagerada para as ideias e comportamentos nojentos de RMS. Não podemos continuar a permitir que uma pessoa estrague o sentido do nosso trabalho”, escrevem os organizadores da petição.

Nossas comunidades não têm lugar para pessoas como Richard M. Stallman, e não vamos continuar a sofrer por seu comportamento, nem daremos a ele um papel de liderança, nem veremos ele e sua ideologia como nocivos e perigosos, como aceitável.

Por outro lado, tenha em mente que Stallman é uma das muitas personalidades da contracultura da tecnologia cujo comportamento, antes considerado simplesmente excêntrico, foi amplamente caracterizado como abusivo.

Por exemplo, o criador do Linux, Linus Torvalds, também se viu em uma situação semelhante alguns anos atrás. Torvalds retirou-se do projeto em 2018 depois que o The New Yorker relatou o que chamou de “e-mails abusivos” para outros membros do projeto.

Como bloquear contatos ou grupos no WhatsApp

Wine e Wine-Staging 6.5 lançados

Wine e Wine-Staging 6.5 lançados