in

Volta de Richard Stallman à FSF gera protestos da comunidade

Muitas pessoas e organizações de software livre e de código aberto estão chateados porque a Free Software Foundation trouxe seu fundador, Richard M. Stallman, de volta ao seu conselho de diretores.

Richard Stalmann pede desculpas por polêmicas do passado e FSF tenta passar pano nas declarações

Desde as polêmicas declarações que lefou ao afastamento da Free Software Foundation, o prestígio de Richard Stallman junto à comunidade não é o mesmo. O anúncio de retorno à FSF recentemente, gerou fortes protestos. Portanto, já se foi o tempo em que Richard Stallman , o lendário fundador do Projeto GNU, atraía as massas de eventos de software livre e agia como uma referência amigável e próxima, vestindo seu popular disfarce de ‘Santo IGNUcius ‘. Ou quando os políticos o recompensaram e procuraram a foto com ele.

- Anúncios -

Mas em menos de dois anos, a situação mudou radicalmente, e o criador de pilares de código aberto como Emacs, GCC ou Make tornou-se um personagem polêmico e indesejado no movimento que um dia ele defendeu.

É que tem causado muita confusão o retorno repentino e inesperado de Richard Stallman ao conselho de diretores da FSF (Free Software Foundation). Ele saiu da presidência em 2019 após algumas declarações polêmicas sobre o Caso Epstein. A renúncia foi expressamente celebrada por organizações e líderes da comunidade do software livre. Portanto, isso sugeria que nem tudo seriam aplausos para o velho Stallman após sua recente decisão. Ele mesmo previu isso, na verdade:

Não tenho intenção de renunciar de novo. […] Alguns de vocês vão ficar felizes com isso, outros podem ficar decepcionados, mas quem sabe?

Em apenas alguns dias, a comunidade se tornou uma panela de pressão de indignação.

Volta de Richard Stallman à FSF gera protestos da comunidade. Eles pedem que cabeças rolem

Volta de Richard Stallman à FSF gera protestos da comunidade

Em primeiro lugar, foi o conselho de administração da Open Source Initiative (OSI) que emitiu uma declaração dura contra a decisão da FSF, com a ameaça explícita de romper os laços com ela se não retificasse :

A OSI pede à Free Software Foundation que responsabilize Stallman por seu comportamento passado, remova-o de posições de gerenciamento e ajude a resolver os danos que ele causou.

Não participaremos de nenhum evento que inclua Richard M. Stallman e não poderemos colaborar com a FSF até que Stallman seja removido da liderança da entidade.

Uma carta aberta assinada por vários líderes da comunidade de código aberto também foi tornada pública, exigindo a renúncia de todo o conselho da FSF e a expulsão de Stallman de todos os seus cargos, incluindo o de líder do projeto GNU. Também é proposto não compartilhar projetos ou eventos patrocinados em que Stallman e a atual diretoria da FSF participem.

Entre os signatários estão líderes atuais ou anteriores de projetos como a Open Source Initiative, o Debian Project, a Apache Foundation ou a GNOME Foundation. Da mesma forma, é assinado, coletivamente, por organizações como a Mozilla Foundation, a X.org Foundation ou o projeto Tor.

Outras vozes importantes, como a do professor de direito digital James Grimmelmann, anunciaram em seu blog que ele vai parar de doar para a FSF e que não terá um relacionamento com ela enquanto Stallman continuar servindo em seu conselho de diretores.

O anúncio de Stallman mostra que a FSF, como organização, não aprendeu nada com o movimento #MeToo e que desperdiçou a oportunidade de reflexão crítica que ele facilitou com sua renúncia.

A volta foi um passo grande demais?

A Fundação Processing, responsável por supervisionar o desenvolvimento de várias bibliotecas de software, foi um passo além e anunciou uma decisão que pode acabar gerando mais controvérsias do que própria nomeação de Stallman: a pretensão de . Abandonar o uso da própria licença GPL como um gesto para distanciar-se de seu autor.

A Organização para um Código de Ética também decidiu trazer critérios técnicos para o campo político, afirmando que:

A decisão da FSF deixa claro que as Quatro Liberdades do Software Livre não são uma estrutura ética suficiente.

Written by Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Mesa 21.0.1 lançado e 20.3.5 emitido para encerrar a série mais antiga

Mesa 21.0.1 lançado e 20.3.5 emitido para encerrar a série mais antiga

Amazon e Red Hat anunciam serviço Red Hat OpenShift na AWS (ROSA)

Amazon e Red Hat anunciam serviço Red Hat OpenShift na AWS (ROSA)