in

Novidade para o Android Q que você vai adorar!

A versão Android Q vai usar ferramenta do Google Chrome, o Android Q executará os recursos do OpenGL ES na GPU do seu telefone, independentemente da versão.

novidade do Android Q

O Android Q é a décima versão do Android, e que neste momento esta em desenvolvimento. O Android Q terá muitas novidades, e certamente recursos que vão prender os usuários por muitos anos, especialmente quando o assunto é otimização e leveza.

Uma das novidades do Android Q que merece destaque é a implementação do ANGLE, um mecanismo voltado para gráficos quase que nativo. Digamos que essa seja uma daquelas coisas que você nunca saberá se esta funcionando corretamente, mas com o ANGLE será possível jogar games usando API’s de hardware de GPU nativas.

Com essa novidade, saiba que você poderá jogar seus games tranquilamente, mesmo que ele tenha sido projetado para um hardware mais robusto. É um tanto complicado explicar como isso vai funcionar, mas vamos tentar.

Primeiro deixe-me apresentar-lhe o ANGLE. Ele é um projeto do Chrome para fazer uma única coisa, permitir que os usuários de qualquer plataforma, executem conteúdo WebGL e OpenGL ES utilizando tão somente suas API’s nativas.

Isso é feito graças a conversão OpenGL ES 2.0 e 3.0 API para OpenGL ES, Direct3D 9 e Direct3D 11. Com isso, os desenvolvedores podem criar gráficos 2D e 3D em um aplicativo, no entanto, nenhum deles são compatíveis um com os outros, ao menos até agora. Então, o ANGLE dá essa força para que tudo funcione adequadamente.

Atualmente o ANGLE esta direcionando seus esforços para o Vulkan. Digamos que você já tenha o Android Q em seu telefone, e consequentemente o suporte ao Vulkan já é nativo, desta maneira os jogos exigirem o OpenGL ES vão pode ser executados em seu telefone.

No entanto, se por algum motivo a GPU não suportar isso nativamente, o jogo será executado da mesma maneira, só que utilizando aceleração via softwares e não mais por hardware. Isso não quer dizer que você vai estar isento de travamentos ou lentidão, mas que você poderá executar o seu precioso game, mesmo que com limitações.

O Android Q permite que os desenvolvedores e fabricantes de hardware decidam usar o ANGLE para converter as instruções da GPU de um sistema de API para outro. Isso significa que um desenvolvedor de jogos pode criar um suporte para ANGLE em um jogo e um fabricante de telefones pode decidir usar ANGLE para ler as instruções para a GPU usada em seu chipset.

Como o suporte a ANGLE e Vulkan ainda é um trabalho em andamento, isso é tudo o que sabemos até agora, e provavelmente continuará assim com o lançamento completo do Android Q. Mas, eventualmente, ele se tornará “apenas mais um recurso Android” e todo o trabalho sem qualquer envolvimento do desenvolvedor ou fabricante.

Se você estiver executando o Android Q beta no seu smartphone, poderá testá-lo agora. Você encontrará o sinalizador nas configurações do desenvolvedor e poderá optar por testá-lo por aplicativo individualmente. Caso venha a fazer os testes, não o ative para tudo ao mesmo tempo, teste um ou dois aplicativo, isso não vai causar problemas, pois como foi dito, é uma fase de testes.

Agora chega de muita informação técnica. Vamos para um exemplo prático. Você decide economizar alguns reais e comprar um telefone que não tenha uma CPU ou GPU muito boa. Ele não suporta a versão mais recente do OpenGL ES, que é uma ferramenta que os desenvolvedores usam para criar jogos 3D. Um novo jogo muito legal vai ao ar na Play Store e você quer instalá-lo, com isso, ele vai rodar tranquilamente. E assim, todo mundo fica feliz, primeiro você que pode jogar um novo jogo legal e os desenvolvedores porque você o instalou e gostou.

Mas, para que tudo funcione, qualquer projeto deste tamanho vai precisar de algum tempo antes de funcionar da maneira que seus desenvolvedores pretendem. O ANGLE está chegando com o Android Q, mas precisaremos de várias versões de atualizações antes que elas fiquem perfeitas.

Mas ver como um software pode ser usado para tornar a experiência em hardware básico de forma excelente é uma das principais razões pelas quais o Android Q é a versão mais esperada. Afinal de contas nem todo mundo quer gastar R$ 3.999 em um telefone, mas todo mundo quer uma boa experiência. O Google tenta entregar exatamente isso, e esse é o tipo de inovação que vai permitir que isso seja possível. Vamos aguardar por mais novidades do Android Q!

Com informações do Android Central

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Desenvolvedores GNOME apelam: "parem de modificar nossos aplicativos"

Desenvolvedores GNOME apelam: “parem de modificar nossos aplicativos”

Opera anuncia o “Opera GX”, primeiro navegador de jogos do mundo

Opera anuncia o “Opera GX”, primeiro navegador de jogos do mundo