in

Novo vazamento da Cambridge Analytica revela muito mais sobre a manipulação global

Os documentos tornam óbvio que o que vimos durante os primeiros dias do escândalo no Facebook era apenas a ponta do iceberg.

Novo vazamento da Cambridge Analytica revela muito mais sobre a manipulação global
Imagem: Reprodução | Fossbytes.

Um novo vazamento com mais de 100.000 documentos relacionados à extinta Cambridge Analytica começaram a aparecer on-line por meio do Twitter @HindsightFiles. Segundo o The Guardian, os documentos surgiram pela primeira vez no dia de Ano Novo. Eles estão revelando informações sobre como a empresa operava em mais de 68 países e manipulavam os eleitores em ‘escala industrial’.

Novo vazamento da Cambridge Analytica

Assim, os documentos tornam óbvio que o que vimos durante os primeiros dias do escândalo no Facebook era apenas a ponta do iceberg. O Facebook enfrentou muitas críticas em todo o mundo, depois que os dados de mais de 87 milhões de usuários foram coletados pela Cambridge Analytica e usados para manipular as eleições de 2016.

De acordo com os relatórios, os documentos vazados foram obtidos das contas de e-mail e do disco rígido da ex-funcionária da Cambridge Analytica, Brittany Kaiser.

Embora os documentos ofereçam melhores informações sobre os trabalhos anteriores da empresa, também podem ajudar os especialistas a analisar quais são as coisas ruins a caminho para futuras eleições. Este é um momento importante, pois as eleições presidenciais dos EUA para 2020 estão a caminho.

Sabe-se que a Cambridge Analytica estava trabalhando com um partido político na Ucrânia em 2017, enquanto Robert Mueller estava investigando a empresa.

Novo vazamento da Cambridge Analytica revela muito mais sobre a manipulação global
Os documentos tornam óbvio que o que vimos durante os primeiros dias do escândalo no Facebook era apenas a ponta do iceberg.

Kaiser diz:

Existem e-mails com os principais doadores de Trump discutindo maneiras de ocultar a fonte de suas doações por meio de uma série de diferentes veículos financeiros. Esses documentos expõem toda a maquinaria do dinheiro obscuro por trás da política americana.

Segundo ela, o mesmo processo de conversão de dinheiro foi seguido em outras regiões onde a Cambridge Analytica operava.

Manipulações tendem a piorar

Falando no quadro geral, não é apenas uma empresa que foi pega e teve que se desligar. Christopher Steele, ex-agente do MI 6, alertou que as autoridades falharam em punir os maus atores, e isso abriria caminho para atores ainda mais sofisticados.

Emma Briant, pesquisadora do Bard College, teve acesso a alguns dos documentos. Depois de analisá-los, ela disse que há evidências de “experiências perturbadoras com os eleitores americanos, manipulando-os com mensagens baseadas no medo, visando os mais vulneráveis, que parecem continuar”.

Todo este conjunto de documentos da Cambridge Analytica será lançado nos próximos meses.

Fonte: Fossbytes