in

O Fedora Linux pode chegar ao fim? Haverá mudanças?

Se você é usuário Fedora pode ter indagado isso nesta semana! Será que o Fedora pode chegar ao fim?

Fedora muda repositórios Git para "Main" e "Rawhide"

Ontem foi anunciado CentOS Linux deixará de existir como versão estável e o mundo Linux voltou toda atenção para este momento. Agora, notamos uma intensa conversa sobre o Fedora em suas listas públicas. Com isso, muitos usuários do Fedora estão perguntando se a distribuição poderá chegar ao fim ou tomar o mesmo rumo que o CentOs.

No entanto, precisamos esclarecer algumas coisas antes de falarmos se é possível que o Fedora chegue ao fim. O CentOS não morreu, não acabou, ele apenas mudou-se para uma versão não estável. Afinal, muitos usuários usavam o CentOS como uma distribuição para servidores, e outros para desktop.

Ainda segundo comentários, o fim do modelo atual do CentOS foi alterado por questões comerciais, segundo rumores, a receita da Red Hat poderia ser maior se os servidores com o atual CentOS estivessem com a versão paga, o RHEL.

Mas, estratégia ou não, verdade ou mentira, o que importa é a gigante mudança no CentOS, pegou todos de surpresa.

Fedora Linux pode chegar ao fim?

Poder pode, basta a Red Hat querer. Mas, devido ao tamanho imenso da Comunidade Fedora, diríamos que seria quase impossível. No entanto, o líder da Comunidade Fedora o Matthew Miller, já havia preparado o terrenos em 2019.

No dia 24 de setembro, ele havia feito um artigo fornecendo uma amostra do que viria pela frente. E como sempre, tentando acalmar os usuários do Fedora sobre o futuro que até então seria incerto aos olhos gerais.

Em seu artigo, ele deixa claro que a mudança não é geral, será apenas no CentOS. Mas, ele deixa claro que a Comunidade Fedora saí perdendo.

É uma pena, porque há uma comunidade CentOS enorme e incrível e muitas pessoas excelentes trabalhando nela – e há muitas sobreposições com a comunidade Fedora também. Estamos perdendo. – Diz Matthew

Segundo Matthew, o relacionamento entre Fedora, CentOS e RHEL é quase um triângulo de Penrose, ou seja, é impossível na vida real. Relata que esse modelo não é o melhor e que em algum momento tudo poderia mudar.

Ele revela como funciona o fluxo entre Fedora, CentOS e RHEL:

  • Algum tempo depois do lançamento anterior do RHEL, a Red Hat de repente voltaria mais atenção para o Fedora do que o normal.
  • Poucos meses depois, a Red Hat iria separar uma nova versão do RHEL, desenvolvida internamente.
  • Depois de alguns meses, isso seria colocado no mundo, incluindo todas os fontes – a partir dos quais o CentOS é construído.
  • O descarte do código-fonte continua para atualizações, e às vezes essas atualizações incluem patches que estavam no Fedora – mas não há conexão visível.

Cada etapa aqui tem seus problemas: atenção intermitente, desenvolvimento a portas fechadas, quedas cegas e pouca transparência contínua. Mas agora o Red Hat e o Projeto CentOS estão consertando isso, e isso é uma boa notícia para o Fedora também – Comenta Matthew

Ele acrescenta que o Fedora vai continuar sendo o primeiro upstream do RHEL, ou seja, o laboratório da Red Hat. Tudo será testado no Fedora antes de ser lançado no Red Hat Enterprise. O CentOS será o upstream para o trabalho contínuo dessas versões do RHEL.

Nós – Fedora, CentOS e Red Hat – ainda precisamos resolver todos os detalhes técnicos, mas a ideia é que esses branches residam no mesmo repositório de origem do pacote. (O plano atual é fazer um “src.centos.org” com uma visão paralela dos mesmos dados que src.fedoraproject.org ). – diz o líder do Fedora

Mas, mesmo diante destas declarações que já completaram mais de 1 ano. A Comunidade Fedora continua com receio sobre o futuro do Fedora. Como dito antes, a chance do Fedora chegar ao fim é quase impossível.

No entanto, o fluxo de desenvolvimento é o que pode mudar daqui para frente. Mas nada confirmado, nem ao menos um rumor sobre isso existe. Mesmo assim, as listas do Fedora estão bem aquecidas em torno do futuro do Fedora.

Sobre o receio do futuro e fim do Fedora Linux, um deles escreveu:

…minha opinião é que temos muitos colaboradores valiosos que estão na comunidade Fedora porque eles têm servidores CentOS/RHEL em alguns ambientes de produção. Se eles estão dispostos a mover os servidores de produção para outras distros, não acho que eles vão continuar ajudando na comunidade Fedora. Ou, para ser mais sarcástico: – etapa 1: entrar em uma comunidade para oferecer ajuda – etapa 2: contratar os usuários mais ativos da comunidade e movê-los lentamente para outra coisa – etapa 3: abandonar o suporte à comunidade – matar a comunidade.

A discussão nas listas do Fedora segue ativa, inclusive sobre a possibilidade de um Fedora LTS, que inclusive já foi cogitado no passado. Mas, no momento não há nada que confirme ou suponha que o Fedora LTS existe ou existirá.

Por fim, se você usa Fedora você pode ficar tranquilo que até o momento não há nenhuma alteração envolvendo a distribuição. Nem para LTS, e muito menos para o fim. Assim, tudo permanece como está e sem prejuízos. Recomendamos a leitura do artigo do Matthew para que você entenda que com o Fedora nada mudou. Se preferir, acompanhe a discussão na lista pública do Fedora.

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Flathub adiciona navegador Chromium e tem visual renovado com o Souk

Flathub adiciona navegador Chromium e tem visual renovado com o Souk

Adobe Flash Player recebe última atualização e programa desaparece em 31 de dezembro

Adobe Flash Player recebe última atualização e programa desaparece em 31 de dezembro