in

“O futuro está no Linux”, dispara Red Hat

"O futuro está no Linux", dispara Red Hat
(Red hat/Divulgação)

A representante da Red Hat, uma gigante quando assunto é Linux, deu uma entrevista para a Revista Exame e declarou: “O futuro está no Linux”. A entrevista foi realizada, com a Stephanie Chiras, que já acumula quase duas décadas de carreira na IBM e agora, integra o time da Red Hat.

Atualmente, Chiras é vice-presidente e gerente geral da Red Hat Enterprise Linux (RHEL) desde 2018. Ela é pós-doutora em materiais e engenharia mecânica e aeroespacial pela Universidade de Princeton e aposta no Linux como o futuro de todas as tecnologias.

A entrevista

Durante a entrevista, Stephanie diz que ainda em 2019 a Red Hat continua trabalhando como antes, e que nada mudou. Sobre o futuro, ela não quis especular ou lançar expectativas. Porém, disse que vai manter o bom relacionamento com os clientes da Red Hat, como sempre foi.

Sobre a força do Linux, comenta que o sistema mudou o mundo nos últimos 30 anos. Segundo ela, o Linux mostra um novo jeito de desenvolver, uma referência clara ao desenvolvimento comunitário.

Um dos detalhes revelados por Stephanie, o desenvolvimento na Red Hat é extremamente colaborativo. Além disso, a empresa costuma convidar parceiros que atuam na fabricação de hardware. Assim, ela garante uma assertividade na hora de fornecer os serviços da empresa. Ela destaca especialmente o leque dos produtos em nuvem. Para ela, os testes de software e hardware garantem o bom funcionamento de tudo o que foi contratado.

Mudou o mundo, mudou o Linux

Ela ressalta que no mundo Linux, tudo mudou. As aplicações mudaram, e a chegada da inteligência artificial, machine learning, deep learning e blockchain, denota um imenso avanço. Até os clientes mudaram o modelo de suas implementações. Atualmente, os clientes Red Hat têm escolhido aplicações on premise, em nuvens distintas.

A relevância do Linux, segundo Chiras, é muito grande. Para ela, as parcerias existentes até hoje, e o modelo comunitário de desenvolvimento, garantem a qualidade do produto entregue. Mesmo o cliente que não tiver noção de qual hardware vai rodar suas aplicações em dois ou cinco anos, ou até mesmo, aquele que tenha dúvidas sobre o futuro tecnológico, saberá que, com os avanços do Linux, tudo deve funcionar tranquilamente.

Em suma, ela diz que a Red Hat tem investido no desenvolvimento de tecnologias. O destaque fica por conta da Inteligência Artificial. Stephanie finaliza dizendo que o Linux, especialmente o RHEL, está pronto para atender toda essa nova demanda que vem surgindo.

Brasil e mulheres

O mercado brasileiro continua na mira da Red Hat, especialmente porque foi identificado uma adoção especial ao código aberto. Então, com isso, cada cliente da empresa tonar-se um novo projeto com necessidades específicas.

E sobre mulheres, Stephanie esclarece que a Red Hat possui um programa, onde há um estimulo verdadeiro para que mulheres possam entrar no mundo da programação. No entanto, cabe a cada mulher a escolha, e revela que o acesso feminino à tecnologia tem aumentado. Para ela, esse cenário dominado por homens deve ser revertido em breve.

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

hp-convoca-clientes-para-troca-emergencial-de-baterias-sob-risco-de-acidentes

HP convoca clientes para troca emergencial de baterias sob risco de acidentes

Collabora Online 4.0 tem novo visual e muitas melhorias

Collabora Online 4.0 tem novo visual e muitas melhorias