in

O player de vídeo MPV 0.30 chega com novos recursos

Entre eles, novos comandos foram adicionados e agora com maior suporte.

O player de vídeo MPV 0.30 chega com novos recursos

Após um ano de desenvolvimento, foi anunciada a nova versão do player de vídeo aberto MPV 0.30, que há alguns anos se separou da base de códigos do projeto MPlayer2.

Este media player é caracterizado por trabalhar sob a linha de comando, além disso, o player possui uma saída de vídeo baseada no OpenGL.

O MPV se concentra no desenvolvimento de novos recursos e na garantia de suporte contínuo às inovações nos repositórios do MPlayer sem se preocupar em manter a compatibilidade com o MPlayer.

O código MPV é distribuído sob a licença LGPLv2.1+, algumas partes permanecem sob a GPLv2, mas o processo de mudança para LGPL está quase completo.

Principais novidades do player de vídeo MPV 0.30

O player de vídeo MPV 0.30 chega com novos recursos

Nesta nova versão do player, a camada de representação integrada que usa a API gráfica Vulkan foi substituída por uma implementação baseada na biblioteca libplacebo desenvolvida pelo projeto VideoLAN.

Ele também destaca a adição de vários novos comandos ao player, dos quais podemos encontrar suporte para comandos com o indicador “async“, que permite codificar e gravar arquivos no modo assíncrono. Assim como os comandos “subprocess”, “video-add”, “video-remove”, “video-reload”.

Outra novidade do MPV 0.30 é o suporte para gamepads (via SDL2) e a capacidade de usar argumentos nomeados para o módulo de entrada e também a capacidade de reverter a reprodução.

Adicionado suporte ao protocolo Waylandxdg-decoration” para decorar janelas no lado do servidor, suporte para comentários de apresentação nos módulos vo_drm, context_drm_egl y vo_gpu (d3d11) e suporte para o modo 30bpp (cor 30 bits por canal) para o módulo vo_dr.

O módulo vo_wayland é renomeado para vo_wlshm. No vo_gpu, foi adicionada a capacidade de melhorar a visibilidade de cenas escuras com o mapeamento de tons e no vo_gpu para x11, o código de verificação do vdpau é eliminado e o uso de EGL é garantido por padrão.

A maior parte do código relacionado à compatibilidade com discos ópticos foi removida. Eles foram eliminados VDPAU/GLX, infra- estruturas mali-fbdev e hwdec_d3d11eglrgb de vo_gpu.

O módulo demux implementa um cache de disco e adiciona o comando dump-cache, que pode ser usado para gravar sequências. A opção “–demuxer-cue-codepage” foi incluída no módulo demux_cue para selecionar a codificação de dados dos arquivos no formato CUE.

Os requisitos para a versão FFmpeg foram aumentados, pelo menos a versão 4.0 agora é necessária para que esta nova versão do MPV funcione.

Para os interessados em saber mais detalhes sobre o player de vídeo MPV 0.30, acesse esse link.

Via: Ubunlog

Escrito por Fabiano Rodrigues

Usuário de Linux desde o Kurumin; servidor público, tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas, amante de software livre e de código aberto; apaixonado por jogos, louco por rock e heavy metal, filmes e seriados.

co-fundador-da-apple-desistiu-de-acreditar-em-carros-autonomos

Co-fundador da Apple desistiu de acreditar em carros autônomos!

Os gerenciadores de senhas são realmente seguros?