in

Onde estão os novatos da equipe?

A falta de interação entrre as equipes é criticada neste artigo.

Onde estão os novatos da equipe?

O blog da comunidade Fedora publicou um artigo opinativo bem contundente. O autor identificado com o codinome alciregi faz parte da equipe do Fedora. Uma pesquisa rápida do mesmo nos leva a um perfil no Twitter como o nome Alessio. No Fedora Magazine é possível ler um miniperfil: “Alessio é um administrador de sistema despretensioso. Linux e FOSS não são seu hobby”. E no artigo Onde estão os novatos da equipe? ele fala sobre um problema que deve afetar várias empresas e não somente o projeto em que está inserido. A falta de interação e de compromisso entre novatos. No caso, ele se refere à equipe de controle de qualidade. Então, vamos ao artigo.

Onde estão os novatos da equipe?

Onde estão os novatos da equipe?

Fiquei me perguntando por que, na equipe de controle de qualidade, existem vários recém-chegados dispostos a contribuir, mas há pouca interação na lista de discussão.

Se uma pessoa gostaria de se juntar à equipe de controle de qualidade, como muitas outras equipes do Fedora, uma das primeiras coisas que eles devem fazer (pelo menos como uma boa prática, se não conforme prescrito pelo SOP da equipe) é enviar um e-mail de apresentação à lista de discussão da equipe.

E é simples perceber que – após o e-mail de introdução e, eventualmente, ser patrocinado pelo grupo FAS – na maioria dos casos, os recém-chegados não enviam nenhum outro e-mail posteriormente. Por quê?

Fiquei pensando: é possível que um recém-chegado seja tão habilidoso que não precise pedir esclarecimentos a outros membros da equipe? É possível que a documentação que temos no wiki ou no docs.fo seja suficiente para ensinar ao recém-chegado todas as tarefas que ele ou ela devem executar? Como as coisas funcionam? Sem duvidas? Alguma curiosidade específica? Todos os processos, todas as tarefas, são tão claros? Uau … ou … há algo estranho.

Mas também: as pessoas se apresentam, começam a executar algumas tarefas e o quê? Ninguém precisa compartilhar experiências de primeiros passos? Ninguém precisa dialogar com outros membros da equipe? “Ei, eu vi esse comportamento, e você?” “Ei, a versão final está se aproximando, que teste é mais importante?” Não … silêncio.

Bem, como membros da comunidade, todos sabemos que as pessoas vêm e vão. Alguém pula em um canal da comunidade cheio de iniciativas e ideias e, de repente, desaparece. Alguém mais gostaria de contribuir em uma área específica, então ele percebeu que essa área não se encaixa nos seus interesses. Alguém mais gostaria de contribuir, mas ele não sabe por onde. E às vezes a vida acontece. Tudo isso é bastante normal em uma comunidade.

Autor cria programa para verificar interação

Dando continuidade ao artigo, ele explica como mediu o grau de interação na equipe. Veja a seguir. 

Mas como minha curiosidade não foi satisfeita, comecei a analisar quais dados estavam disponíveis e desenvolvi alguns scripts Python para consultar o datagrepper e o FAS.

O objetivo era responder a algumas perguntas: desde o início deste ano, quantos e-mails cada recém-chegado envia à lista de discussão de controle de qualidade após a introdução? Essas pessoas ainda estão ativas? Quantas atividades relacionadas ao controle de qualidade essas pessoas realizaram? Ok, eles não precisam se comunicar na lista de discussão: eles estão executando tarefas silenciosamente? Ou eles deixaram a equipe sem nenhum anúncio e estão ativos em outras áreas do projeto? Ou eles deixam o projeto?

Obviamente, a intenção não é medir a atividade de cada membro da equipe ou pressionar os recém-chegados na execução de tarefas.

Minha preocupação era: por que os recém-chegados são tão silenciosos? Poderíamos fazer algo para envolver as pessoas? Os recém-chegados têm medo de usar a palavra?

E os resultados?

Onde estão os novatos da equipe?

Sem diluir os números (se você ainda estiver curioso, pode encontrar os resultados aqui no Pagure), o sentimento é algo bem conhecido em qualquer comunidade: as pessoas gostariam de contribuir, mas perdem o interesse rapidamente, e não podemos fazer muito para impedi-los. Esperamos que o recente experimento de fluxo de trabalho do Fedora Join seja útil.

Como dito anteriormente, a curiosidade surge da pouca interação dos recém-chegados na lista de controle de qualidade. Então, eu esperava que, talvez, os recém-chegados percebessem que as tarefas de controle de qualidade simplesmente não estavam fazendo isso por eles, e eles contribuíssem em outra área da comunidade. Mas não. Infelizmente, o fato é que, na maioria dos casos, parece que os recém-chegados não participam de nenhuma outra equipe (pelo menos analisando os dados disponíveis no datagrepper) e, após pouco tempo, eles nem usam mais a conta do FAS. Em vez disso, um pequeno número de recém-chegados ainda está ativo e eles executam algumas tarefas em equipe sem muita interação.

Concluindo

Portanto, o autor do artigo questiona esse desejo fugaz de colaborar e participar efetivamente de um projeto, sem fechar a razão pela qual isso ocorre. Então, é de se questionar os porquê ou porquês que levam alguém a se interessar ou desinteressar rapidamente por um projeto, sem uma explicação clara.

O artigo não se esgota aí. Logo em seguida ele mostra como obter os dados que ele usou para a pesquisa. Para ler o artigo original, clique neste link.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Empresas espaciais estão investindo muito em tecnologia 5G

Empresas espaciais estão investindo muito em tecnologia 5G

Ubuntu 20.04 Focal Fossa Daily Build já está disponível

Ubuntu 20.04 Focal Fossa Daily Build já está disponível