in

OpenMandriva, OpenIndiana, OmniOS, Project Trident, Rescatux e LibreELEC têm novas versões

De todos, apenas o Project Trident é baseado no BSD.

Rescatux

Recatux

Sabe aqueles momentos estressantes em que alguém precisa desesperadamente recuperar uma instalação do Linux quebrada? Pois foi justamente para isso que foi criado o Rescatux, uma distribuição baseada no Debian. A grande novidade é que agora ele vem com ambiente LXQt ao invés de LXDE. O Rescatux é um prático CD para se manter.

Um novo desenvolvimento, o Rescatux 0.71 beta 7, foi anunciado. Embora o passado do projeto tenha sido sempre baseado no Debian “stable”, a última versão foi construída sobre o Debian 10 “Buster”. O objetivo é suportar hardware mais novo.

Usando o Debian ‘Buster’ 10 em vez do Debian ‘Jessie’ 8 como base significa que o hardware mais recente será suportado. A outra coisa legal sobre essa imagem ISO são as várias maneiras de inicializá-la.

O Super Grub2 Disk, que possui uma inicialização híbrida que suporta i386-pc, ia32-efi e amd64-efi, é do mesmo autor. Portanto, você não deve esperar um disco somente de AMD64 e um disco somente para i386, mas um híbrido.

Agora o Rescatux 0.71 beta 7 recebe suporte a Boot Seguro do Debian ‘Buster’. E é o Secure Boot, que funciona com máquinas habilitadas para o Microsoft Secure Boot. Portanto, não precisaremos ajustar nosso firmware UEFI para poder inicializar o Rescatux.

Leia esta postagem detalhada do blog que anuncia a nova versão e fornece mais detalhes, além de capturas de tela.

rescatux-0.71-beta7.iso (MD5torrent).

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

GitHub promete não remover conteúdo a menos que seja obrigado

GitHub lança o Package Registry para gerar pacotes facilmente

NixOS 19.09 é lançado com pacotes Xfce 4.14 e atualizações do GNOME

NixOS toma ação drástica após velocidade de criptografia ZFS cair com Kernel 5.0