in

Organizações tentam salvar Open Technology Fund da falência

As organizações de código aberto e direitos humanos temem que as principais privacidade e as ferramentas de comunicação seguras possam perder fundos no futuro.

Cerca de 400 organizações tentam desesperadamente salvar o Open Technology Fund (OTF) e para isso assinam carta aberta. O objetivo é proteger o financiamento de projetos de código aberto após algumas turbulências políticas recentes nos EUA. Entre os principais signatários estão organizações como a Wikimedia Foundation, a Electronic Frontier Foundation, o Projeto Tor, Red Hat, Gnome, Digital Ocean, TunnelBear, a Open Source Initiative, AccessNow, Human Rights Watch e o Projeto de Relatório sobre Crime Organizado e Corrupção (OCCRP).

Além disso, mais de 2.300 pessoas das comunidades de código aberto e direitos humanos também assinaram a carta em seus nomes. A carta quer preservar o trabalho da Open Technology Fund (OTF), uma organização sem fins lucrativos dos EUA que atua como intermediária entre o governo dos EUA e projetos de código aberto. Desde 2012, o OTF recebe financiamento do governo dos EUA da Agência dos EUA para Mídia Global (USAGM). Além disso, concede doações a projetos de código aberto que constroem ferramentas para preservar a democracia e a liberdade de expressão em todo o mundo.

O OTF financiou ferramentas para contornar o firewall da China, ignorar a censura no Irã e na Síria e financiar programa de recompensas de bugs do Projeto Tor. Da mesma forma, apoiou vários projetos de e-mail e mensagens instantâneas criptografados para oferecer suporte a comunicações seguras para residentes em países opressores.

Organizações tentam salvar Open Technology Fund da falência

Organizações tentam salvar Open Technology Fund da falência

No entanto, na semana passada, o governo Trump substituiu o chefe do USAGM. Além disso, demitiu vários funcionários de alto escalão da organização sem fins lucrativos. Especialistas já chamam a atitude de “massacre de quarta à noite”. De acordo com a CNN, os diretores da Oriente Médio Broadcasting, Radio Free Asia, Radio Free Europe/Radio Liberty e o Open Technology Fund foram todos demitidos.

Segundo o site Motherboard, a nova liderança do USAGM planeja redirecionar o financiamento. A ideia, assim, é tirar recursos dos projetos de código aberto do OTF para uma série de novas ferramentas de privacidade de código fechado. Então, a consequência imediata é que isso deixará muitas ferramentas já consolidadas sem financiamento para o futuro próximo.

Apesar do importante trabalho da OTF, há sérias preocupações de que a nova liderança dentro da USAGM procure desmontar a OTF e realocar todo o financiamento do governo dos EUA para apoiar um conjunto estreito de ferramentas anticensura sem um processo de revisão aberto e transparente, diz a carta aberta.

Além disso, essas tecnologias são de código fechado, limitando o número de pessoas em todo o mundo que podem acessá-las e tornando as ferramentas menos seguras, comprometendo assim a segurança dos usuários e a confiança do público global em tecnologias de liberdade na Internet apoiadas pelos EUA.

A importância do Open Technology Fund para o mundo

Giorgio Maone é o criador da extensão do navegador NoScript e uma das organizações que assinaram a carta aberta. Ele disse que o OTF desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento de inúmeros projetos, incluindo o seu. Sendo assim, manter o OTF vivo é fundamental para continuar sua missão de apoiar projetos de código aberto.

O OTF financiou esforços específicos de desenvolvimento, e, principalmente, a reescrita [NoScript] completa necessária para a arquitetura WebExtensions e a portabilidade para Chrome/Chromium, disse Maone.  Atualmente, está financiando o desenvolvimento de uma biblioteca entre navegadores para oferecer suporte a NoScript e extensões semelhantes de navegador de privacidade/segurança para superar parcialmente as limitações do Manifest V3 do Chrome.

As quase 400 organizações signatárias e mais de 2.300 indivíduos estão agora pedindo ao Congresso para:

  • Exigir que o USAGM honre os planos de gastos do EF2019 e EF2020 existentes para apoiar o Fundo de Tecnologia Aberta;
  • Exigir que todos os fundos de liberdade na Internet do governo dos EUA sejam concedidos por meio de um processo de decisão aberto, justo, competitivo e baseado em evidências;
  • Aprovar a Lei de Autorização do Fundo Aberto de Tecnologia.
  • Exigir que todas as tecnologias de liberdade da Internet suportadas pelos fundos do governo dos EUA permaneçam totalmente de código aberto para sempre;
  • Exigir auditorias regulares de segurança para todas as tecnologias de liberdade na Internet suportadas por fundos do governo dos EUA;

Dois desenvolvedores que já foram patrocinados pelo OTF falaram com o site ZDNet sob a promessa de anonimato, temendo repercussões da USAMG. Eles disseram temer os reais motivos da substituição de tecnologias de privacidade de código aberto por alternativas de código fechado. Segundo ele, essa troca pode implicar em uso de backdoors que podem ser ocultados com muito mais facilidade. Portanto, o real motivo do fim do Open Technology Fund seria espionagem.