Pencilsheep: um excelente editor de fotos gratuito e multiplataforma

Se você estiver procurando por uma ferramenta que permita editar imagens, este artigo pode ser de seu interesse. A ferramenta que vamos apresentar hoje é chamada Pencilsheep. Trata-se  de um editor de fotos profissional que usa como principal benefício a aceleração por GPU. Este é um editor de fotos gratuito e um conjunto de gráficos projetados para iniciantes e profissionais. Conheça Pencilsheep: um excelente editor de fotos gratuito.

Sobre o Pencilsheep

Pencilsheep é totalmente gratuito além de ser uma aplicação multi-plataforma. Portanto, é compatível com Linux, Windows e Mac.

O programa em si é realmente ótimo. Possui um monte de ferramentas de edição práticas, junto com algumas ferramentas de pintura. Existe até uma versão on-line gratuita que você pode experimentar no seu navegador.

O Pencilsheep parece um programa de desenho digital. Porém, os principais recursos dizem respeito a edição de imagens, como o Photoshop.

Além da aceleração da GPU, ele trabalha com camadas, máscaras, estilos, filtros e camadas de filtro interativas. Além disso, suporta HDR e funciona em mesa digitalizadora.

O Pencilsheep executa todas as operações críticas de desempenho (mistura, filtros, ferramentas de pintura etc.) diretamente na GPU.

Características do Pencilsheep

Ao contrário de editores de imagem tradicionais (que não utilizam a computação em GPU, ou oferecem apenas a aceleração GPU parcial), Pencilsheep foi projetado para utilizar plenamente a GPU em todas as manipulações de imagem.

lápis 1

Como resultado, para muitas tarefas, o Pencilsheep é mais rápido que os editores de imagem tradicionais.

Além disso, o Pencilsheep também permite colocar camadas de filtro interativas em qualquer lugar dos filtros.

Os filtros são atualizados automaticamente quando as camadas subjacentes são alteradas. A recomposição imediata é possível graças à renderização GPU.

O Pencilsheep suporta vários formatos de cores, com diferentes bandas e profundidades de bits (até 32 bits por canal/256 bits por pixel HDR). Cada ferramenta e filtro suportam todos os formatos disponíveis.

Entre os recursos que podem ser destacados, podemos encontrar:
  • Tem uma versão on-line e uma versão desktop;
  • Permite a criação e gerenciamento de camadas, máscaras, estilos de camada;
  • Filtros e Ajustes;
  • Camadas de ajuste e camadas de filtro;
  • Aceleração total da GPU;
  • Suporte HDR;
  • Navegador de imagens;
  • Biblioteca de imagens em estoque;
  • Navegador de Fontes;
  • Importador de arquivos Raw da câmera

Como instalar o Pencilsheep no Linux?

Para aqueles que estão interessados em instalar esta excelente ferramenta em seus sistemas, podem fazê-lo seguindo as instruções abaixo.

A instalação do Pencilsheep será feita através do uso dos pacotes Snap , garantindo assim a instalação na maioria das distribuições atuais do Linux.

É por isso que devemos ter o suporte para instalar aplicativos desse tipo em nosso sistema.

Agora, tendo a certeza de poder instalar este tipo de aplicação em nosso sistema, vamos abrir um terminal e nele executaremos um dos seguintes comandos, de acordo com o tipo de instalação que queremos ter.

Para instalar uma versão estável, devemos digitar:

sudo snap install pencilsheep

Se você quiser ter a versão do Release Candidate (desenvolvimento) do programa:

sudo snap install pencilsheep --candidate

Da mesma forma, para aqueles que querem instalar uma versão beta:

sudo snap install pencilsheep --beta

Igualmente, para verificar se existe uma atualização, basta executar o seguinte comando:

sudo snap refresh pencilsheep

Conclusão

Portanto, o programa não chega a ser tão completo como o Photoshop ou Gimp. No entanto, oferece um conjunto de ferramentas de edição de fotos e um programa de pintura confiável. Os usuários do Linux devem apreciá-lo.

Fonte

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

IBM adquire a Red Hat por US$ 34 bilhões

Previous article

As muitas mudanças interessantes e recursos até agora para o Linux 4.20

Next article

You may also like

More in Dicas