in

Por que o Azure está “desacelerando” e o Windows está crescendo?

Há mais coisas acontecendo com os negócios Azure e Windows da Microsoft do que uma olhada superficial nos lucros mais recentes da empresa pode indicar.

Por que o Azure está "desacelerando" e o Windows está crescendo?

A Microsoft divulgou mais um trimestre sólido com seu período fiscal do quarto trimestre de 2019. Confirmaram-se, assim, os fortes desempenhos esperados de serviços em nuvem, produtos de servidor local, unidade de superfície e até mesmo o Windows. No entanto, uma análise mais cuidadosa mostra que o negócio de Azure da Microsoft está desacelerando. Então, Por que o Azure está “desacelerando” e o Windows está crescendo?

Os dados são preocupantes. A participação do Azure agora está “apenas” acima de 64%. Porém, na verdade, isso vem se mantendo ano após ano, mas em queda constante, sequencialmente. E alguns estão perguntando se o negócio do Windows Pro pode continuar forte depois que as migrações do Windows 7 para as 10 diminuem. Lembrando que em relação ao Azure, o Linux é bem mais usado que o Windows Server.

Números comprovam por que o Azure está “desacelerando” e o Windows está crescendo

Por que o Azure está "desacelerando" e o Windows está crescendo?

A receita da Microsoft no quarto trimestre foi de US $ 33,7 bilhões e lucro operacional de US $ 12,4 bilhões. A Microsoft ainda não está divulgando os números do Azure quando relata o desempenho de sua “nuvem comercial” – uma fusão do Azure, do Office 365, do Dynamics 365 e de alguns negócios comerciais do LinkedIn.

O negócio global de nuvem comercial da Microsoft foi forte no quarto trimestre do exercício Q4 FY19. O valor chegou a US $ 11 bilhões. Os analistas da Microsoft continuam acreditando que a maior parte do negócio de nuvem comercial vem do Office 365 Commercial. As receitas comerciais do Office 365 aumentaram 31% neste trimestre. Foi uma combinação de crescimento e maior receita média por usuário. Então, significa demanda contínua para o O365 E3, mais Office 365 E5 e interesse nos recém-anunciados SKUs de Segurança e Conformidade da Microsoft.

Versão oficial

Mike Spencer, Gerente Geral de Relações com Investidores, disse que o percentual menor de crescimento do Azure é por causa da lei de grandes números. Mas o que significa isso? Bem, é que quanto maior o Azure se torna um negócio geral, mais lentamente ele deve crescer, em termos percentuais. Além disso, ele também disse que está crescendo 68% se você observar os números constantes da moeda, e não 64%. Da mesma forma, ele observou que o serviço Enterprise Mobility + Security no Azure está crescendo mais moderadamente, de modo que sua trajetória agora se parece mais com o Office. 365.

Continuamos a obter escala e a encontrar eficiência nos negócios”, disse Spencer quando questionado sobre margens. Ele disse que a Microsoft conseguiu entender como seus datacenters são estruturados; seu suporte ao cliente; e a escala global no negócio. Atualmente, os negócios do Azure são mais sobre parcerias do que a procura de cortes de preços (embora, é claro, os clientes ainda sejam sensíveis ao preço), disse ele.

Sobre o Windows

Por que o Azure está "desacelerando" e o Windows está crescendo?

As receitas do Windows subiram sete por cento ano a ano. Isso devido ao forte crescimento no Windows OEM e comercial neste trimestre. A receita do Windows OEM Pro, em particular, subiu 18 por cento devido a “um forte impulso antes do fim do suporte ao Windows 7”, disseram funcionários da Microsoft em suas declarações de lucros. O negócio de servidores locais da Microsoft também experimentou efeitos positivos similares às datas de fim de suporte para o Windows Server 2008/R2 e SQL Server 2008/R2).

É a primeira vez que a Microsoft oficialmente cita o fim do prazo de suporte para o Windows 7 como motivo para o crescimento. Porém, Spencer garante que que esse tem sido o caso nos últimos trimestres. A Microsoft espera que o fim da vida útil do Windows 7 ainda tenha impacto positivo no próximo trimestre.

Outras razões para o crescimento comercial do Windows neste trimestre

também incluíram “um aumento de contratos plurianuais que levam a um reconhecimento de receita maior”. Contudo, há outros fatores para isso acontecer: mais crescimento comercial de PCs; aumento de 4% os níveis de estoque à frente das tarifas antecipadas; e o fim de uma questão de fornecimento de chips que afetou os fabricantes de PCs. Funcionários da Microsoft disseram que uma diminuição no licenciamento de patentes teve algum efeito negativo nos negócios com o Windows. No entanto, não explicaram por que as receitas de licenciamento de IP diminuíram.

O negócio de jogos da Microsoft teve um trimestre fraco, com as vendas de consoles continuando a cair. Além disso, a Surface alcançou US $ 1,3 bilhão. Este é um bom resultado, já que nenhum novo produto foi lançado no quarto trimestre. O CEO da Microsoft, Satya Nadella, disse que a empresa considera o jogo fator importante de crescimento no Azure e está avançando a todo vapor em direção ao seu serviço de streaming de jogos xCloud para várias plataformas.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

VMware adquire o Bitfusion para virtualizar aceleradores de IA

VMware adquire o Bitfusion para virtualizar aceleradores de IA

Canonical volta a corrigir Kernel

Ubuntu 20.04 LTS Server planeja novos meios para instalações automatizadas