in

Proton 5.0-1 lançado com Wine 5.0

Além disso, possui a mais recente DXVK.

Proton 5.0-2 lançado para corrigir falhas do Steam Play

A Valve acaba de lançar o Proton 5.0-1 como uma grande atualização para o Wine que possibilita ao Steam Play executar jogos do Windows no Linux no Steam. O mais notável com o Proton 5.0-1 é que ele foi baseado novamente no Wine 5.0. Anteriormente, ele estava sendo executado em uma compilação datada do Wine 4.11. A mudança para o Wine 5.0 resulta na integração de mais de 3.500 alterações. Assim, a CodeWeavers e a Valve divulgaram o que muitos estavam esperando! O Proton 5.0 para Steam Play já está ativo. E a principal novidade do Proton 5.0-1 é que ele foi lançadodo como base para o Steam Play no Wine 5.0.

Proton 5.0-1 lançado para Steam Play com Wine 5.0

Proton 5.0-1 lançado como base para Steam Play Now no Wine 5.0
Imagem: Reprodução | Tech Spot.

Portanto, este é um grande salto também, com o Proton passando do Wine 4.11 para o Wine 5.0, trazendo milhares de alterações e provavelmente aumentando a compatibilidade. De acordo com o que foi dito no changelog, pelo menos 207 patches do Proton 4.11 foram integrados diretamente no Wine upstream ou não são mais necessários agora.

Como o Proton 5.0 traz a versão mais recente do DXVK v1.5.4, também permite o Direct 3D 9 para Vulkan por padrão agora. O FAudio também foi atualizado para 20.02, também há suporte aprimorado ao som surround para jogos mais antigos e a integração aprimorada do cliente Steam torna mais jogos com Denuvo executáveis. É o caso, por exemplo, de Just Cause 3, Batman: Arkham Knight, Abzu entre outros.

No geral, esta é uma atualização muito interessante para obter mais títulos que rodam somente do Windows e que, assim, podem ser reproduzidos facilmente no Linux através do cliente Steam nativo. Além disso, permite que mais pessoas experimentem o Linux e não percam o acesso à sua vasta biblioteca de jogos.

O changelog completo pode ser encontrado aqui.

Detalhando um pouco mais

Como dissemos, o Proton 5.0-1 também agora usa o DXVK para renderização de jogos do Direct3D 9 por padrão, em vez do renderizador WineD3D baseado em OpenGL. Porém, se o DXVK tiver problemas com o D3D9, há uma nova opção de configuração para alternar a implementação.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

System76 cria super PC Thelio Linux

System76 cria super PC Thelio Linux

Telefone Android da Microsoft tem imagem vazada

Telefone Android da Microsoft tem imagem vazada