Take a fresh look at your lifestyle.

Como Recuperar dados de partição ext4 com o R-Linux

Nesse artigo aprenda como recuperar dados com o R-Linux rodando no openSUSE 43.2 Leap

O R-Linux permite que recuperem dados de todos os sistemas de arquivos populares em situações que vão desde a exclusão acidental de arquivos, discos rígidos formatados, partições danificadas ou totalmente apagadas por um vírus.

É um utilitário gratuito de recuperação de dados para o sistema de arquivos Ext2/Ext3/Ext4 utilizados nos SO Linux e vários sistemas Unix. R-Linux utiliza a mesma tecnologia InteligentScan que o R-Studio, e definições flexíveis de parâmetros para fornecer a recuperação de dados mais rápida e flexível para a plataforma Linux. No entanto, ao contrário do R-Studio, o R-Linux não consegue recuperar dados pela rede ou reconstruir RAIDs ou fornecer cópia de objetos.

Perda de dados no passado

Depois de tanto tempo com o mesmo problema de perda de dados, qualquer um no momento que cai na real que não há mais os dados para acessar, entra em pânico. Assim como houve há uns anos removendo arquivos de uma partição de um disco IDE com o comando “rm rf” (muita precaução nessa hora) sem ter notado qual era o device do disco, pois nessa falha em não ter verificado o mapeamento dos devices no sistema após ter conectado outro HD, houve mudanças e por esse motivo, tive perda de dados na execução do comando ‘rm’.

Desta breve descrição, há um artigo no Viva o Linux sobre o mesmo caso de recuperação de dados usando o Ext3grep.

O fato ocorrido

Após adquirir um HD novo de 1TB para backup, fiz a transferência de todo o conteúdo do HD de 500GB que tinha a função de backup, pois o mesmo já estava quase ocupando 98% de todo o espaço. Depois da tarefa de transferência, resolvi instalar o sistema nesse HD de 500GB, pois o sistema que estava no HD de 320GB que estava fazendo barulho esquisito (tractractractrac…) ao ler ou gravar dados no disco, pensando que poderia a qualquer momento perder o sistema por causa de alguma falha mediante ao HD ou até mesmo deixar o sistema inconsistente. Assim em vez de fazer uma cópia do sistema para o outro HD, resolvi instalar o sistema do zero no HD de 500GB.

Após a instalação com sucesso, fui o quanto antes no HD de 320GB salvar os dados para colar no sistema recém-instalado. Feito isso, formatei o HD de 320GB e deixei desconectado. Passado 2 dias, o sistema recém-instalado deu problema e tive que reinstalar perdendo todos os dados que tinha copiado do outro HD antes de formatar.

Ai me veio o desespero (hhhaaaaaaa!!!…), que m****! E agora cadê os dados?

Poderia ter copiado todos os dados no HD de 1TB de backup. Mas não! fui copiar direto para o sistema recém-instalado no HD de 500GB e formatando o outro HD de 320 que poderia ter esperado alguns dias para depois formatar. Logo, nesse mesmo HD de 500GB, tem o openSUSE 42.3 Leap instalado em dualboot. Assim, podendo começar a tarefa de recuperação de dados/arquivos.

Site do R-Linux

Download e instalação do R-Linux no openSUSE 42.3 Leap

O R-Linux pode ser instalado em um sistema Linux como também num sistema Windows. Para o Linux existem pacotes em 32 e 64 bits  empacotado em .rpm e .deb. Como a recuperação de dados vai ser executado no openSUSE 42.3 Leap 64bits, o download será feito do arquivo ’R-Linux para plataforma Fedora/RedHat Linux (64-bit)’. Seu lançamento é de 16 de fevereiro de 2017 na versão 5.4 build 165361.

Após o download, pelo console, navegue até o diretório onde esteja o arquivo baixado e execute o comando como root: ‘zypper install’, aceite a instalação e ignore o aviso de pacote não assinado.

zypper install RLinux5_x64.rpm  

Saídas do terminal:

 Carregando dados do repositório... 
 Lendo os pacotes instalados... 
 Resolvendo dependências de pacote... 
 
 O seguinte pacote NOVO será instalado: 
 rlinux 
 
 1 novo pacote a ser instalado. 
 Tamanho total do download: 53,8 MiB. Já em cache: 0 B. Após a operação, 153,5 MiB adicionais 
serão utilizados. 
 Continuar? [s/n/...? exibe todas as opções] (s): s 
 Baixando pacote rlinux-5.4.165361-1.x86_64 (1/1),  53,8 MiB (153,5 MiB descompactado) 
 RLinux5_x64.rpm: 
    O pacote não está assinado! 
 
 rlinux-5.4.165361-1.x86_64 (Cache de arquivos RPM simples): Falha na verificação da assinatura 
[6-O arquivo não está assinado] 
 Cancelar, repetir ou ignorar? [c/r/i] (c): i 
 Verificando por conflito de arquivos: .............................................[concluído] 
 (1/1) Instalando: rlinux-5.4.165361-1.x86_64 ......................................[concluído]

Recuperando os dados

Abra o R-Linux pelo console executando o comando ‘rlinux’ ou navegue pelo menu do sistema para abri-lo, Menu > Aplicativos > Utilitários. Identifique o disco/partição que será feita a recuperação, e clique na barra superior em “Open Drive Files”. Logo em seguida, será executado um escaneamento no disco escolhido.

R-Linux – Device View
R-Linux – Open Driver Files

Após o escaneamento, retornará na partição/disco escolhido as pastas com identificação de inodes do disco. Em seguida deverá verificar qual os dados/arquivos você quer fazer a recuperação e selecioná-los. Já selecionados os dados que deseja recuperar, clique na barra superior em “Recovery Marked”.

R-Linux – Selecionar dados para recuperação
R-Linux – Selecionar dados para recuperação

Configuração do Recover

Na janela que se abrir, não mexa em nada, apenas indique o diretório onde que salvar os dados recuperados, em Output folder, escolha e de OK.

R-Linux – Recover Marked
R-Linux – Recovery Marked
R-Linux – Escolhendo o diretório para salvar os dados

Logo em seguida começará a recuperação dos dados de acordo com a sua escolha. No meu exemplo, a recuperação dos dados selecionados demorou aproximadamente 35 minutos com um tamanho de dados recuperados de 88.8GB. Observo que poderá ter algumas perguntas no decorrer da recuperação tais como se você que sobrescrever algum arquivo. Isso vai depender de cada caso para saber o que escolher. No meu caso, só pulei as etapas quanto as perguntas.

Passos finais do R-Linux

Tendo concluído com êxito, o R-Linux voltará para tela inicial. Na parte de baixo do R-Linux você tem o log do processo que poderá analisar para nova etapa de recuperação se algo saiu de errado ou não esperado.

R-Linux – Processo de recuperação dos dados
R-Linux – Processo de recuperação dos dados
R-Linux – Processo de recuperação dos dados
R-Linux – Log após a recuperação dos dados

Depois é só conferir no diretório onde foi salvo a recuperação dos dados se tudo está conforme. No meu caso, os dados principais estavam na área de trabalho onde totalizaram uns 45GB. Aproveitei e selecionei mais alguns diretórios. Se estou com a faca e o queijo na mão, porque não escolher mais?

R-Linux – Dados recuperados
Nota: Deverá saber mais ou menos qual é o tamanho que necessitará para a recuperação dos dados, pois se o escolhido estiver o tamanho maior que onde será salvo o processo, poderá ter problemas na recuperação.

Espero que com esse tutorial, possa ajudar quem estiver com problema similar em alternativa a recuperação de dados por linha de comando, como o Ext3grep, Foremost, TestDisk etc.

Então é isso, até a próxima.

Comentários