Categorias

Android

Games

Notícias

Tutoriais Linux

Vídeos

Notícias

04/12/2020 às 17:00

7 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

WebThings Gateway se desvincula da Mozilla e lança versão 1.0

WebThings Gateway se desvincula da Mozilla e lança versão 1.0

Depois da crise financeira que atingiu em cheio a Mozilla, um dos projetos caminha de forma totalmente independente. Sendo assim, acaba de ser anunciado o lançamento da nova versão da plataforma para dispositivos IoT WebThings Gateway 1.0.

Esta é uma versão significativa, pois destaca a separação da Mozilla em um projeto independente. Então, gerenciamento e desenvolvimento são da comunidade. O lançamento tem como objetivo principal a migração de usuários da infraestrutura vinculada ao Mozilla para seus próprios serviços.

Devido à otimização de custos, a Mozilla parou de financiar o desenvolvimento e colocou o projeto WebThings à deriva. Ao mesmo tempo, deu a oportunidade de usar sua infraestrutura para organizar o acesso remoto, executar serviços em nuvem e entregar atualizações apenas até o dia 31. Dezembro de 2020.

WebThings Gateway se desvincula da Mozilla e lança versão 1.0

WebThings Gateway se desvincula da Mozilla e lança versão 1.0

O WebThings Gateway 1.0 será distribuído através dos servidores Mozilla. No entanto, todas as atualizações adicionais ocorrerão por conta própria. Também há o novo subdomínio webthings.io.

Como um lembrete, a marcação WebThings consiste no WebThings Gateway e na biblioteca de estrutura WebThings.

O código do projeto é escrito em JavaScript. Além disso, usa a plataforma de servidor Node.js e é distribuído sob a licença MPL 2.0. Com base no OpenWrt, um kit de distribuição pronto para uso com suporte integrado para WebThings Gateway está em desenvolvimento. Assim, deve fornecer uma interface unificada para configurar uma casa inteligente e um ponto de acesso sem fio.

O WebThings Gateway é uma camada universal para organizar o acesso a diversas categorias de consumidores e dispositivos IoT, ocultando as peculiaridades de cada plataforma e não exigindo o uso de aplicativos específicos de cada fabricante. Para interagir com o gateway com plataformas IoT, você pode usar os protocolos ZigBee e ZWave, WiFi ou conexão direta via GPIO.

Além de permitir a migração, a versão do WebThings Gateway 1.0 também inclui as seguintes alterações.

Principais novos recursos do WebThings Gateway 1.0

Nesta nova versão que gira em torno da independência da Mozilla, destaca-se que a marca Mozilla sumiu: o nome do diretório do perfil mudou de ~/.mozilla-iot para ~/.webthings. Do mesmo modo, o nome foi alterado da variável de ambiente MOZIOT_HOME para WEBTHINGS_HOME, mozilla-iot-gateway, os serviços foram renomeados para webthings-gateway, entre outros.

Além disso, adicionaram suporte para um novo ramo da plataforma Node.js 14. A biblioteca de plug-ins de gateway para Node.js foi reescrita no TypeScript.

Há suporte para sensores de umidade, pressão atmosférica, qualidade do ar e teor de fumaça. Por outro lado, existe uma propriedade para levar em consideração o consumo atual de energia.

Um canal de entrega de atualização está na nova configuração. Assim, dá acesso às versões de visualização.

Além de MPEG-DASH e HLS, existe suporte para o formato de codificação de vídeo M-JPEG.

Das outras mudanças que se destacam:

  • Adicionado suporte para o kit de ferramentas Podman na imagem Docker.
  • Adicionado suporte para pesquisa de plugins.
  • Adicionada tradução para o idioma ucraniano.
  • Remoção do Servidor mDNS integrado, em vez de implementações externas (Avahi ou Bonjour), deve ser usado.
  • A versão Raspbian inclui suporte SPI.

Como obter o WebThings Gateway?

Então, para quem está interessado no WebThings Gateway, pode obtê-lo de uma forma muito simples. Somente precisam baixar o firmware para o cartão SD do seu Raspberry Pi. Depois é só encontrar os dispositivos IoT existentes. Eles lhe darão a opção de poder configurar os parâmetros para acesso externo e adicionar os dispositivos mais populares à tela.

Link para Download.

Depois de instalar a atualização do WebThings Gateway 1.0, os usuários devem se registrar em webthings.io. Então, vão migrar para a nova infraestrutura.

Após a migração, a entrega automática de atualizações e o acesso remoto continuarão a funcionar. Entretanto, o nome do subdomínio do ponto de entrada mudará de *.mozilla-iot.org para *.webthings.io, e as atualizações serão baixadas via do host api.webthings.io.

Contudo, se cancelarem a migração, a instalação local continuará funcionando como antes, mas sem estar vinculada aos serviços em nuvem e sem entrega automática de atualizações.

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.