in

As versões do kernel Linux

Muitos usuários têm a dúvida de qual kernel usar ou é fanático para estar com o kernel mais atual, logo, vamos ver as versões do kernel Linux.

8 jogos para você instalar em seu Linux

Com tantas distribuições GNU/Linux sendo lançada ou atualizada a todo momento, vamos ver nesse post as versões do kernel Linux e entender o mesmo.

Muitos usuários não entendem o porquê de tantas versões do kernel Linux. Outros no entanto são fanáticos por usar a última versão do kernel lançado.

Kernel 5.5 chega ao fim da vida útil

As versões do kernel Linux

Para saber qual versão do kernel seu sistema operacional esta usando, execute o comando abaixo com a opção -a para exibir toda informação do mesmo. Em nosso caso estamos usando o GNU/Linux Debian 10 Buster.

$ uname -a

Saída:

Linux debian 4.19.0-8-amd64 #1 SMP Debian 4.19.98-1 (2020-01-26) x86_64 GNU/Linux

Abaixo veja as opções para exibir certas informações, caso sem fornecer nenhuma opção, fica implícito o uso de -s.

Existem várias categorias principais nas quais as versões do kernel podem cair e abaixo vamos ver cada uma delas.

Pré-patch (Prepatch)

Os kernels de pré-patches ou “RC” são pré-lançamentos principais do kernel que são direcionados principalmente a outros desenvolvedores de kernel e entusiastas do Linux. Eles devem ser compilados a partir do código-fonte e geralmente contêm novos recursos que devem ser testados antes de serem colocados em uma versão estável. Os kernels de pré-patch são mantidos e liberados por Linus Torvalds.

Linha principal (Mainline)

A árvore da linha principal é mantida por Linus Torvalds. É a árvore na qual todos os novos recursos são introduzidos e onde todo o empolgante desenvolvimento acontece. Novos kernels da linha principal são lançados a cada 2-3 meses.

Estável (Stable)

Após o lançamento de cada núcleo da linha principal, ele é considerado “estável”. Qualquer correção de bug em um kernel estável é suportada na árvore principal e aplicada por um mantenedor de kernel estável designado. Normalmente, existem apenas algumas versões do bugfix do kernel até o próximo kernel da linha principal se tornar disponível – a menos que seja designado como “kernel de manutenção a longo prazo”. As atualizações estáveis do kernel são lançadas conforme a necessidade, geralmente uma vez por semana.

Longo prazo (Longterm)

Geralmente, existem várias versões do kernel de “manutenção a longo prazo” fornecidas para fins de correção de correções de bug para árvores mais antigas do kernel. Somente correções de bugs importantes são aplicadas a esses kernels e eles geralmente não vêem lançamentos muito frequentes, especialmente para árvores mais antigas.

A tabela acima mostrar até o momento da publicação desse post as versões de longo prazo e a versão mais antiga é a 3.16 liberado em agosto de 2014 que terá suporte até junho de 2020.

Kernels de distribuição

Muitas distribuições Linux fornecem seus próprios kernels de “manutenção de longo prazo” que podem ou não ser baseados nos mantidos pelos desenvolvedores do kernel. Essas versões do kernel não estão hospedadas no kernel.org e os desenvolvedores do kernel não podem fornecer suporte para elas.

É fácil saber se você está executando um kernel de distribuição. A menos que você baixou, compilou e instalou sua própria versão do kernel do kernel.org, você está executando um kernel de distribuição. Para descobrir a versão do seu kernel, execute o comando abaixo.

uname -r

Debian 10 Buster (Stable)

4.19.0-8-amd64

Debian Testing

5.4.0-4-amd64

CentOS 8

4.18.0-147.8.1.el8_1.x86_64

Se você ver alguma informação depois do traço, estará executando um kernel da distribuição. Nesse caso o suporte ao mesmo só poderá ser oferecido pelo próprio fornecedor da distribuição.

É isso pessoal. Nesse post você viu as versões do kernel Linux e assim entendendo como é o desenvolvimento e lançamento do mesmo.

Para ficar atualizado no Sempre Update siga lá no canal do Telegram ou Twitter e fica sabendo sempre de novas postagens.

Caso tenha alguma dúvida, entre em nosso grupo no Telegram e compartilhe-o.

Até a próxima!