in

Ataques hackers causaram incêndios e explosões em instalações nucleares e militares no Irã

O grupo Cheetahs of the Homeland assumiu o crédito pelo ataque.

Ataques hackers causaram incêndios e explosões em instalações nucleares e militares no Irã
Imagem: Associated Press.

A causa raiz de uma série de explosões em instalações importantes no Irã pode ser ataques hackers supostamente lançados por Israel. Recentemente, a mídia relatou um incêndio no local de enriquecimento nuclear de Natanz e uma explosão no complexo militar de Parchin, perto de Teerã; este último é suspeito de ser um centro governamental para a produção de mísseis.

O governo iraniano está tentando minimizar os incidentes. Funcionários do governo declararam que a explosão no complexo militar de Parchin foi causada por um vazamento de gás, enquanto o incêndio na fábrica de Natanz afetou apenas um armazém que estava em construção.

A Associated Press informou:

Embora não ofereça motivo para o incêndio, a agência de notícias estatal IRNA do Irã publicou um comentário abordando a possibilidade de sabotagem por nações inimigas como Israel e EUA após outras explosões recentes no país:

“Até o momento, a República Islâmica do Irã tentou impedir a intensificação de crises e a formação de condições e situações imprevisíveis. A travessia das linhas vermelhas da República Islâmica do Irã por países hostis, especialmente o regime sionista e os EUA, significa que a estratégia… deve ser revisada.”

Ataques hackers causaram incêndios e explosões em instalações nucleares e militares no Irã

O jornal do Kuwait Al-Jarida citou uma fonte sem nome, dizendo que o incêndio e a explosão são o resultado de ataques conduzidos por Israel. Além disso, o jornal informou que caças furtivos israelenses F-35 bombardearam um local na área de Parchin (imagens do local de Natanz mostraram danos significativos a um edifício acima do solo; o telhado foi destruído pelo incêndio).

Ataques hackers causaram incêndios e explosões em instalações nucleares e militares no Irã
Natanz. Imagem: Security Affairs.

O serviço persa da BBC revelou ter recebido um e-mail de um grupo que se identificava como Cheetahs of the Homeland (os guepardos da pátria). O grupo assumiu o crédito pelo ataque sem fornecer detalhes do incidente. Além disso, o grupo Cheetahs afirmou ser de membros dissidentes das forças de segurança do Irã.

O general Gholam Reza Jalali, chefe da unidade militar iraniana encarregada de combater a sabotagem, alertou:

Se for provado que nosso país foi atacado por ataques cibernéticos, responderemos.

A tensão entre Irã e Israel é sempre alta. Por exemplo, em abril as autoridades israelenses alertaram as organizações do setor de água após uma série de ataques cibernéticos que atingiram as instalações de água do país.

Fonte: Security Affairs