in

CEO da Huawei diz que a China deve deixar a Apple em paz e chama a proibição dos EUA de “uma grande piada”

Para o chefão da Huawei, a China não deve retaliar a Apple.

China adverte que não assistirá o TikTok sendo dominado pelos EUA
Enquanto a Microsoft está trabalhando a toda velocidade para concluir o acordo, com o próprio presidente dando o aval para as negociações, a China não está necessariamente satisfeita com o que está acontecendo.

O governo dos Estados Unidos decidiu recentemente impedir a Huawei de trabalhar com empresas americanas.Então, essencialmente proibiu a gigante de tecnologia chinesa de usar produtos como o Android e o Windows em seus dispositivos. Embora isso possa obviamente alimentar a tensão entre a China e os Estados Unidos na já famosa guerra comercial, o CEO da Huawei, Ren Zhengfei, diz que não há razão para seu país punir a Apple. Então, o CEO da Huawei diz que a China deve deixar a Apple em paz e chama a proibição dos EUA de “uma grande piada”.

O fabricante de iPhone, com sede em Cupertino, é vista por muitos como o próximo alvo na tentativa da China de buscar vingança após a proibição da Huawei. No entanto, Zhengfei diz que a China não deve ir atrás da Apple, explicando que eles não têm culpa pelo que acontece agora com esta empresa.

Isso não vai acontecer, por enquanto, disse ele em entrevista à Bloomberg, referindo-se a uma possível retaliação chinesa contra a Apple. E, em segundo lugar, se isso acontecer, serei o primeiro a protestar. A Apple é minha professora, está na liderança. Como estudante, por que ir contra o meu professor? Nunca – continuou ele.

Trump não deveria me ligar, diz o CEO da Huawei

EUA permitem que Huawei continue atualizando telefones Android por mais três meses

No que diz respeito às alegações de que a Huawei vem roubando tecnologia de empresas americanas, o CEO da Huawei diz que o simples fato de que eles conseguiram estar à frente de seus rivais foi o que levou o governo dos Estados Unidos a bani-los.

Eu roubei as tecnologias americanas de amanhã. Os EUA nem sequer têm essas tecnologias, afirmou. Estamos à frente dos EUA. Se estivéssemos atrás, não haveria necessidade de Trump nos atacar ferozmente.

Explicando que ele não quer nem falar com o presidente dos EUA, Donald Trump, o CEO da Huawei acha que a proibição não é mais do que “uma grande piada”. Ele enfatizou que sua empresa não tem nada a ver com a guerra comercial entre os Estados Unidos. e a China.

Atualmente, a Huawei está trabalhando duro para substituir parte da tecnologia usada por empresas americanas, incluindo os sistemas operacionais desenvolvidos pelo Google e pela Microsoft. O sistema operacional da própria Huawei, chamado internamente Hongmeng, está previsto para ser finalizado para o lançamento chinês ainda este ano.

Fonte

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.