Categorias

o-android-13-tem-codinome-interno-vazado-a-aposta-agora-e-a-sobremesa-tiramisu

Android

Games

Notícias

Tutoriais Linux

Vídeos

Notícias

17/05/2019 às 09:20

5 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

FSF concede certificado a hardware de USB por respeitar a liberdade

Free Software Foundation endossa o primeiro produto de 2020: uma placa WiFi 802.11n

A Free Software Foundation concede certificado a hardware de USB por respeitar a liberdade na produção dos equipamentos. A FSF certificou um novo lote de hardware por ser livre e cumprir seus requisitos de “Respeito à sua Liberdade”. Este hardware recém-aprovado para entusiastas do software livre inclui a certificação de um cabo paralelo de impressora USB em 2019. 

FSF concede certificado a hardware 100% livre

Seus critérios de certificação incluem as condições de uso de hardware 100% software livre, não espionar usuários. Além disso, todos os softwares relacionados ao uso do produto devem ser livres e outros requisitos.

No início deste ano, a Free Software Foundation certificou alguns produtos da Think Penguin, incluindo um microfone USB e alguns adaptadores de rede para este endosso da RYF. Agora, a FSF concede certificado a hardware de USB por respeitar a liberdade:Image 1

Um adaptador de som USB 2.0 usando um chipset C-Media CM119 agora é aprovado com sua configuração de entrada mono e saída estéreo.

Image 2

Há também uma placa de som PCIe de 5.1 canais, embora nada realmente novo, e usa um chipset C-Media CMI8786 que está no mercado há anos.

Image 3

Há também um adaptador sem fio 802.11n aprovado hoje, que faz uso do Atheros AR9280. E uma mini placa PCIe similar com o chipset Atheros AR9281 também foi aprovada.

FSF concede certificado a hardware de USB por respeitar a liberdade

Um adaptador SATA/eSATA PCI Express também fez a lista, usando um ASMEDIA ASM1061.

FSF concede certificado a hardware de USB por respeitar a liberdade

E por fim um cabo de impressora USB. Sim, realmente, é apenas um USB 1.1 para cabo de impressora paralelo. Pois é, ultrapassado mas livre. Embora possa haver quem ainda use este tipo de equipamento. Contudo, é preciso também verificar se existe qualquer impressora certificada pela RYF, e muito menos qualquer uso de uma conexão paralela. Então, isso pode realmente cair em uma área cinzenta de seu processo de certificação. O lado positivo é a certificação em si pois garante que o produto permite que você use uma impressora que respeita sua liberdade.

Os interessados ??neste novo kit podem encontrar os detalhes de como a FSF concede certificado a hardware de USB por respeitar a liberdade através do comunicado de imprensa da FSF.

 

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.