in

Instagram remove posts que apoiam líder iraniano morto para obedecer sanções dos EUA

O Instagram é um dos poucos serviços de mídia social que não está bloqueado no Irã.

O Instagram parece estar preso no fogo cruzado da política internacional. O Facebook confirmou à CNN que retirou postagens e contas apoiando o comandante iraniano Qassem Soleimani, a fim de obedecer às sanções dos EUA contra a Guarda Revolucionária Islâmica e seus líderes. A Federação Internacional de Jornalistas observou que algumas das contas foram restauradas, mas as postagens pró-Soleimani haviam desaparecido. O Instagram é um dos poucos serviços de mídia social que não está bloqueado no Irã.

Instagram remove posts que apoiam líder iraniano

As exclusões não parecem cobrir contas fora do Irã.

Não é de surpreender que o governo iraniano e jornalistas dentro do país tenham se oposto à medida. Membros da Associação de Jornalistas Iranianos, em Teerã, escreveram diretamente ao chefe do Instagram, Adam Mosseri, pedindo que ele parasse de censurar sua mídia. Enquanto isso, o porta-voz do governo Ali Rabiei afirmou que as remoções representavam uma “ação antidemocrática e sem vergonha”, enquanto se esquiva das práticas de censura de seu próprio país.

Instagram remove posts que apoiam líder iraniano morto para obedecer sanções dos EUA
Os iranianos podem não adotar uma posição mais relaxada em seu conteúdo, a menos que haja uma mudança nas políticas dos EUA. Imagem: Wikimedia.

Esses pedidos podem não ter muita força. Desde que o Instagram interprete as sanções corretamente, em primeiro lugar, o aplicativo está vinculado à lei dos EUA. Assim, a alternativa pode envolver o enfrentamento de multas muito rígidas. Além disso, os iranianos podem não adotar uma posição mais relaxada em seus posts no Instagram em relação ao líder iraniano, a menos que haja uma mudança nas políticas dos EUA.

Fonte: Engadget

Leia também:

Site de uma agência federal dos EUA foi violado por hackers iranianos

Governo dos EUA emite alerta sobre possíveis ataques cibernéticos iranianos

Instagram ataca aplicativo que permite visualizar perfis privados de usuários

Como instalar o Instagraph no Ubuntu, Fedora, Debian, CentOS e openSUSE! Instagram para Desktop Linux!