in

Conheça o SniffJoke: Framework Anti-Sniffing! Saiba como instalar no Linux!

Faça testes de segurança com o SniffJoke, evite problemas e descubra falhas o quanto antes!

instalar-sniffjoke-framework-anti-sniffing-no-linux

O SniffJoke é uma ferramenta que baseia-se em técnicas de ataques man in the middle. A ferramenta é muito amigável, de alta praticidade e fácil de usar. Este grande utilitário de segurança implementa uma tecnologia de conexão scrambler; às vezes, esta técnica tem sido chamada de “evasão sniffer“, mas na verdade ele não evita sniffing, mas confunde a simples reconstrução automática do fluxo de conexão.

Além disso, SniffJoke é um software que desqualifica o tráfego do kernel no espaço do usuário. Em algumas situações, é requerida alguma técnica incomum, com a criação de uma interface fake-tunnel e uso do mesmo endereço IP.

A intenção do SniffJoke é tentar ser extremamente detalhado para o usuário. É válido ressaltar que SniffJoke pode ser usado em testes de penetração para o tráfego intersecping sniffing e scramle,  e até mesmo verificar como os aplicativos handels packet se comportam.

SniffJoke é uma aplicação desenvolvida para Linux, que trata de forma transparente a sua conexão TCP, adiando, modificando e injetando pacotes falsos dentro de sua transmissão, sendo quase impossível de ser lido corretamente por uma tecnologia passiva de wiretapping (escutas telefônicas – IDS ou sniffer).

Instalando o SniffJoke no Ubuntu, Debian, Fedora, Arch Linux, ou em qualquer Linux

Para começar abra o Terminal e execute todos os comandos abaixo:

$ sudo apt install git

Agora, que já temos o Git instalado, vamos baixar o código fonte e depois compilar, para isso execute o comando abaixo:

$ git clone https://github.com/vecna/sniffjoke.git
$ cd sniffjoke
$ mkdir build
$ cd build
$ cmake ..
$ make
$ sudo make install

Confira um vídeo do YouTube onde o SniffJoke é utilizado para checagens:

Agora com o SniffJoke instalado, entre na página do projeto e consulte as possibilidades de testes, lembrando que os testes sempre serão realizados usando linha de código, ou seja, o Terminal.

Acesse o site do projeto:

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Red Hat Academy ultrapassa a marca de mil instituições de ensino em todo o mundo

Facebook

Mais uma pra lista: 540 milhões de dados são expostos de contas do Facebook