WSL-DistroLauncher

Quando o assunto é Microsoft em torno do GNU/Linux todo mundo presta atenção e olha de lado. A gente sabe que a empresa já é conhecida por copiar itens da Apple e do Linux, afinal de contas é uma empresa que visa puramente o lucro.

Investimentos vem sido feito em torno mundo do código aberto, a Microsoft tem aberto código de muita coisa e pretende continuar fazendo isso cada vez mais. Nos últimos meses temos visto o lançamento do subsistema Windows para Linux, também vimos o Ubuntu para Windows e até escrevemos um artigo onde indagamos “Será Que A Microsoft Pode Desistir Do Windows? E O GNU/Linux?” e hoje vamos falar sobre a nova tendência da Microsoft que mesmo não sendo novidade permanece dividindo os usuários GNU/Linux.

O famoso WSL-DistroLauncher agora tem sua licença alterada, agora é código aberto. A Microsoft quer mais distribuições GNU/Linux sendo executada dentro do Windows 10. O WSL é escrito em C ++ e qualquer desenvolvedor de distribuição pode pegar o código e implementar na sua distribuição e fazer com que ela funcione como já acontece com o Ubuntu, Debian no Windows 10.

No entanto, vale lembrar que ainda há usuários confundido o WSL, saiba que não é um sistema completo com ambiente de trabalho e todo o resto, ele é um shell. Sabemos que algumas pessoas conseguiram instalar uma distribuição completa, mas o foco realmente é outro.

Opiniões divididas sobre a liberação do WSL

Com uma visão otimista, não é difícil ver usuários comentando que até que enfim a Microsoft se abriu ao mundo GNU/Linux, como também que a MS esta investindo no mundo de código aberto que não pode mais combater, afinal já é uma realidade incontestável. Os usuários gostam da ideia e tem apoiado a MS a investir mais e mais neste quesito, pois acreditam que a abertura do código vai garantir softwares mais robustos e um aumento no desenvolvimento multiplataforma.

Já o outro lado da moeda, um lado não tão otimista e que ao mesmo tempo é considerado realista por alguns, a Microsoft quer acabar com o uso das distribuições GNU/Linux como sistema principal, evitando até mesmo o uso do dual boot entre o Windows e GNU/Linux e diminuindo cada vez mais o número de adeptos puramente GNU/Linux.

Bom, é complicado tentar entender os planos de qualquer empresa, ou se há malícia em seus planos, no entanto, seguimos acompanhando os impactos que essas novidades Microsoft trás. Até hoje, não vimos nenhuma distribuição fazer uma nota ou comentário sobre essa nova etapa da MS. Só nos resta acompanhar os resultados que isso vai ter, ainda é muito cedo para classificar se isso é bom ou não.

Se você quer ter acesso ao código fonte do WSL-DistroLauncher, acesse o botão abaixo:

Github Microsoft

Pixelize Renderizar Imagem no Debian

Previous article

Como redefinir a senha de root do MySQL ou do MariaDB

Next article

You may also like

More in Notícias