in

NetMarketShare chega ao fim após 14 anos medindo audiência dos navegadores

Mudança dos user agents é o culpado

O NetMarketShare tem sido por quase três décadas a principal fonte quando se trata de conhecer a participação de mercado estimada dos principais navegadores. Seus relatórios mensais nos permitiram saber que o Chrome excedeu 70% da cota pela primeira vez há alguns meses. Do mesmo modo, podíamos saber quais eram os navegadores (e sistemas operacionais) mais usados ou como o Edge superou o Firefox no primeiro trimestre. Foi uma referência. Agora, tudo ficou no passado, não apenas em relação aos verbos empregados aqui. O NetMarketShare chega ao fim após 14 anos medindo audiência dos navegadores. Pelo menos quando falamos do trabalho que era feito.

Após 14 anos de serviço e sendo usado como fonte primária em dezenas de milhares de artigos e publicações, estamos retirando o NetMarketShare em sua forma atual. Outubro de 2020 é o último mês de dados. Todo o faturamento de contas existentes foi interrompido. Todos os saldos pendentes estão sendo reembolsados.

O desaparecimento progressivo dos user agents é o culpado

Segundo o comunicado do site da empresa, “uma mudança futura nos navegadores (https://github.com/WICG/ua-client-hints) quebrará a tecnologia de detecção de dispositivos e causará imprecisões por um longo período de tempo”. Eis a razão, portanto.

Esta mudança nos navegadores foi impulsionada pelo Google. Isso levou ao desaparecimento de uma fonte de referência indispensável para saber a participação de mercado de navegadores e sistemas operacionais. Os dados de outubro deste turbulento 2020 foram os últimos.

Aluno 849 822 1920

Um dos recursos comumente usados no negócio de publicidade para criar perfis de usuários é o user-agent. Assim, trata-se de um elemento do protocolo HTTP que fornece informações a um servidor sobre o navegador e o sistema operacional que usamos.

O Google propôs em janeiro abrir mão dele em futuras versões do Chrome. Então, segundo os responsáveis, a tecnologia usada para detecção pelo NetMarketShare deixará de funcionar.

Portanto, o desaparecimento gradual do ‘user-agent’ e a complexidade envolvida no ajuste dos resultados pela eliminação dos ‘bots’ significam o desaparecimento do NetMarketShare.

NetMarketShare chega ao fim após 14 anos medindo audiência dos navegadores

Essa mudança e a complexidade de detectar e eliminar bots para estimar cotas, parte fundamental de seu processo de controle de qualidade, acabaram dificultando enormemente o trabalho de obtenção de dados ajustados à realidade.

“Portanto, em vez de aceitar os níveis crescentes de imprecisão, pensamos que seria um bom momento para encerrar o processo”, explicam eles. O NetMarketShare, no entanto, ressurgirá com uma nova missão no futuro “com foco nas tendências do e-commerce e dados verificáveis do usuário”.

Via Genbeta