in

Qual o limite de armazenamento no Linux?

Neste artigo, saiba quantos GB podem ser gerenciados pelo Linux.

Antes de mais nada, já se perguntou sobre os limites de armazenamento suportados pelo Linux? Conheça-os neste artigo. A princípio, existem limites teóricos sobre a quantidade de discos, memória e espaço de swap você consegue acessar com uma distribuição Linux.

O limite de armazenamento e o Linux

Qual o limite de armazenamento no Linux?
O Linux consegue gerenciar grandes quantidades de dados.

Visto que a quantidade de memória que o Linux consegue acessar pode variar de uma arquitetura de processador para outra, você encontrará diferentes restrições de tamanho de memória. Assim, dependerá do número de registros em sua CPU e do quão grandes eles são. Em um processador x86_64, que é usado na maioria dos computadores e notebooks modernos, a quantidade de memória que o Linux consegue acessar é de cerca de 16 TB de RAM. Logo, isso é cerca de mil vezes mais que a média utilizada nos computadores na loja mais perto de sua casa.

Portanto, a quantidade de dados que conseguimos escrever num disco rígido vai variar muito dependendo de qual sistema de arquivos estamos utilizando. O famoso sistema de arquivos ext4 tem um limite máximo de cerca de 1 EiB, o que equivale a 1 milhão de terabytes. Outro sistema de arquivos, chamado XFS, é muitas vezes utilizado por distribuições de classe empresarial e consegue armazenar até 8 EiB de dados. Se isso ainda não for o bastante, o formato avançado Btrfs fornece 16 EiB de armazenamento. Nesta arena o ZFS provavelmente tem o maior limite teórico de capacidade de armazenamento: 256 trilhões de YiB (yobibyte).

Outra opção

É bom pontuar que os sistemas de arquivo acima são para apenas um sistema de arquivo. Nós poderíamos montar múltiplos sistemas de arquivos massivos e/ou anexar armazenamento adicional pela rede via um NAS (Network Attached Storage – assunto para outro artigo). Em suma, você provavelmente ficará sem dinheiro para novos discos rígidos antes de atingir o limite máximo de dados que conseguimos escrever num sistema de arquivos.

Quando se trata de swap

O limite máximo de espaço para swap é um pouco menos impressionante. De antemão, a quantidade máxima de espaço para swap que podemos usar novamente vai variar de uma arquitetura de hardware para outra. Porém, a página do manual do comando mkswap oferece algumas boas estimativas. O número máximo de áreas para swap (arquivos ou partições dedicadas como espaço para swap) é 32. O número máximo de páginas em uma área de swap é de cerca de 4 bilhões. O tamanho de uma página pode variar, mas tipicamente será de 4.096 bytes. Então, a quantidade máxima de espaço para swap é de provavelmente 4.096 bytes por página, multiplicado pelas cercas de 4 bilhões de páginas em uma partição swap, multiplicado pelos 32 espaços de swap: 512 TB.

Afinal, gostou de saber do limite máximo suportado por cada tipo de sistema de arquivo no Linux?

Não deixe de compartilhar!

Com informações de DistroWatch.

Leia também: Canonical confirma planos de ZFS para o Ubuntu 19.10