Como instalar o Remmina no Ubuntu, Fedora, openSUSE

O Remmina é uma ótima alternativa aos populares aplicativos de acesso remoto. Ele é escrito em C e GTK+ e o melhor, a licença dele é GNU GPL e está disponível para todas as distribuições Linux. Mas hoje, vamos ver como instalar o Remmina no Ubuntu, Linux Mint, Fedora e derivados.

Por ser muito completo, o Remmina não deixa a desejar em nada. Assim, ele suporta vários protocolos em uma interface do usuário integrada e consistente, no momento os protocolos RDP, VNC, NX, SPICE, XDMCP e SSH são suportados. E se você achou pouco, não se preocupe, você pode instalar os plugins Remmina: RDP, VNC, NX, XDMCP, SSH, Telepathy.

Instalando o Remmina no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Abra o Terminal no Ubuntu ou Linux Mint, você pode abrir normalmente via menu ou usando o atalho Ctrl + ALT + T, o atalho deve funcionar em alguns ambientes:

sudo add-apt-repository ppa:remmina-ppa-team/remmina-next
sudo apt-get update
sudo apt-get install remmina remmina-plugin-rdp libfreerdp-plugins-standard

Se você preferir pode instalar o Remmina no Ubuntu usando pacote snap, execute os comandos abaixo também no terminal:

sudo apt install snapd snapd-xdg-open
sudo snap install remmina

Instalando o Remmina no Fedora

Abra um terminal no Fedora e execute o comando abaixo:

dnf copr enable hubbitus/remmina-next
dnf upgrade --refresh 'remmina*' 'freerdp*'

Instalando o Remmina no openSUSE

zypper ar -f obs://X11:RemoteDesktop/remmina remmina
zypper ref
zypper in remmina

Instalando o Remmina via Flatpak

Você pode instalar o Remmina via Flatpak em qualquer distribuição, desde que haja suporte. Para isso, execute os comandos abaixo:

flatpak remote-add --user --if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo
flatpak install --user flathub org.remmina.Remmina
flatpak run --user org.remmina.Remmina

Se você estiver usando SSH execute:

flatpak run --filesystem=$SSH_AUTH_SOCK --env=SSH_AUTH_SOCK=$SSH_AUTH_SOCK org.remmina.Remmina
É isso, hoje você viu como instalar o Remmina no Ubuntu, openSUSE, Fedora.

GNOME 3.28.2 liberado com correções de vazamento de memória para o GNOME Shell

Previous article

ArchLabs ganha nova versão

Next article

You may also like

More in Dicas