in

Rússia acusa Facebook e Google de interferir em suas eleições

Rússia acusa Facebook e Google de interferir em suas eleições. Neste artigo, veja as acusações levantadas contra as gigantes da tecnologia.

Pesquisa mostra que 91% dos russos preferem piratear a pagar por conteúdo
91% dos russos preferem piratear do que pagar por conteúdo, mostra pesquisa. Foto: Reprodução / Tech Spot.

Antes de mais nada, em um movimento que pode ser classificado como ‘irônico’, a Rússia acusa o Facebook e o Google de interferir com as eleições do país.

Rússia indignada com ações do Facebook e do Google

O Roskomnadzor, a agência reguladora das comunicações na Rússia, disse que as gigantes de tecnologia dos Estados Unidos permitiram que anúncios políticos aparecessem durante as eleições regionais em 8 de setembro, apesar de terem sido alertadas dois dias antes de que fazer isso violaria as leis eleitorais do país.

Rússia acusa Facebook e Google de interferir em suas eleições
Redes sociais americanas estão em atrito com o governo russo.

A agência disse:

Durante o monitoramento dos meios de comunicação no dia da votação, no motor de pesquisa do Google, no Facebook e no YouTube, publicidade política estava estabelecida.

Tais ações podem ser vistas como uma interferência nos assuntos da soberania da Rússia e prejudicar a realização de eleições democráticas na Federação Russa.

Segundo a mídia russa, Aleksandr Malkevich, um membro do alto escalão da Câmara Cívica da Rússia, disse sobre o Google:

[Eles] exibiram anúncios para o chamado sistema de ‘Votação Inteligente’ promovido por uma figura da oposição e vlogger chamado Aleksey Navalny — dizem que esses anúncios foram mostrados a usuários pesquisando por dados nas eleições locais em Moscou.

Histórico russo

A Rússia, claro, é bem conhecida por interferir nos processos democráticos de outros países. Entretanto, o plano do governo de se desconectar da internet não ajudou sua reputação quando se trata de censura e monitoramento de atividades online dos cidadãos. Além disso, o Roskomnadzor também alertou o Facebook e o Twitter que eles estão violando leis russas ao não armazenar dados no país. Logo depois, ameaçou banir o Google por não conectar seu motor de pesquisa ao banco de dados deferal com a lista de sites banidos.

Consequentemente, o Roskomnadzor disse que haveria “reação adequada” se as empresas publicassem anúncios políticos. Assim, a situação agora será “examinada cuidadosamente” pela comissão competente no Parlamento Russo.

Afinal, você já conhecia a notícia sobre a Rússia influenciar as eleições americanas? Bem, agora é a própria Rússia que está reclamando das ações do Facebook e do Google em suas eleições!

Não deixe de compartilhar!

Fonte: Tech Spot

Leia também: Como as redes sociais são usadas para influenciar votos

Escrito por Leonardo Santana

Astrônomo amador e eletrotécnico. Apaixonado por TI desde o século passado.

Inteligência Artificial chega ao divã

Inteligência Artificial traduz arte visual em melodias

99% de ataques por e-mail dependem da vítima clicar em links

99% de ataques por e-mail dependem da vítima clicar em links