in

Ubuntu reverte decisão sobre suporte a aplicativos de 32 bits

A medida foi oficialmente anunciada após muita pressão de players importantes como a Valve e o Wine.

Ubuntu reverte decisão sobre suporte a aplicativos de 32 bits

Após muita pressão, a equipe do Ubuntu reverte decisão sobre suporte a aplicativos de 32 bits. Grandes empresas anunciaram que retiraram todo o suporte. Este foi o caso da Valve, que encerraria o suporte para o Steam. Além disso, o Wine estava apreciando se continuaria também mantendo seu programa para o ubuntu. Assim, quem usa o Ubuntu para jogos já pode respirar aliviado.

A empresa diz que o Ubuntu agora continuará a construir e manter um arquivo de 32 bits daqui para frente – embora não completo. A declaração oficial da Canonical pode ser acessada neste link. 

Pressão fez com que o Ubuntu revertesse decisão sobre suporte a aplicativos de 32 bits

Ubuntu reverte decisão sobre suporte a aplicativos de 32 bits

Na resposta, a empresa cita “a enorme quantidade de feedback deste fim de semana dos gamers, do Ubuntu Studio e da comunidade WINE” por persuadi-los a mudar de ideia.

Esse clamor, quase sem precedentes na história do Ubuntu, resultou na Valve, criadora do imensamente popular serviço de distribuição de jogos Steam, anunciar que não suportaria futuros lançamentos do Ubuntu.

Isso, combinado com as preocupações de usuários em relação a aplicativos ou software do Windows executados pelo WINE, resultou em uma mudança de planos.

Assim, a Canonical diz que construirá pacotes i386 de 32 bits selecionados para o Ubuntu 19.10 e 20.04 LTS, dizem eles.

Observe a palavra “selecionada” lá. Parece que o arquivo completo de 32 bits que desfrutamos agora não ficará disponível. Porém, uma coleção de bibliotecas, ferramentas e outros pacotes selecionados será disponibilizada.

Isso deve garantir que softwares vitais para o consumidor, como o Steam, e aplicativos originais do Windows, em que muitas empresas e estabelecimentos de ensino dependem, continuem a funcionar em versões futuras.

Ubuntu reverte decisão sobre suporte a aplicativos de 32 bits

A Canonical acrescenta que:

… vai colocar em prática um processo de comunidade para determinar quais pacotes de 32 bits são necessários para suportar software legado, e pode adicionar a essa lista pós-lançamento se perdermos algo que é necessário.

Chocado? Surpreso? Creio que não! No momento em que a Valve sinalizou que não suportaria o Ubuntu 19.10, se os pacotes de 32 bits não estivessem disponíveis, uma reviravolta da Canonical seria inevitável e previsível. E eles resolveram agir rapidamente, revertendo a situação. 

Os desenvolvedores do Ubuntu continuam comprometidos, como sempre, com o princípio de tornar o Ubuntu o melhor sistema operacional de código aberto em desktop, servidor, nuvem e IoT. Estamos ansiosos pelo envolvimento contínuo de nossos usuários em continuar a tornar este princípio uma realidade.

Foi bom, porém..

Isso não é um alívio total para os fãs de 32 bits. O Ubuntu não tem planos de adicionar novamente ISOs de instalação de 32 bits ou fornecer suporte de biblioteca de 32 bits para sempre.

Em vez disso, espera trabalhar com o WINE, o Ubuntu Studio e a comunidade de jogos para explorar o uso da tecnologia de contêineres para “abordar o fim da vida útil das bibliotecas de 32 bits”. O objetivo: criar uma maneira mais segura de executar aplicativos antigos em versões mais recentes do Ubuntu.

Written by Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

O velho Linus Torvalds está de volta

O velho Linus Torvalds está de volta

Roubaram informações da Nasa com um Raspberry Pi

Roubaram informações da Nasa com um Raspberry Pi