in

5 previsões para Linux e código aberto em 2020

Veja algumas das previsões e desejos para o mundo open source.

5 previsões para Linux e código aberto em 2020

Todo ano é o ano do Linux. E em 2020, qual será a novidade mais impactante para os usuários do sistema do pinguim? Bem, algumas promessas acabam se confirmando e surpresas surgem de última hora. No entanto, também há muitas coisas que simplesmente flopam, sem aviso prévio. Veja a seguir 5 previsões para Linux e código aberto que podem ou não se confirmar em 2020.

Previsões do Linux para 2020

Previsão 1: Uma explosão de dispositivos Linux

5 previsões para Linux e código aberto em 2020

Ok, então não é exatamente um palpite maluco sugerir que veremos uma série de novos hardwares Linux à venda no próximo ano. O PinePhone, de US $ 149, atende a pedidos por um telefone Linux acessível, equipado com software de código aberto.

E que tal laptops atualizados e de ponta com Linux fabricados pelos grandes como Dell, Slimbook, Tuxedo e Entroware. É bem provável que estes já estejam a caminho desde já.

Porém, poderemos finalmente comprar um laptop Linux que não seja baseado na combinação Intel e Nvidia? Que tal um Ubuntu no hardware da AMD?

O início do ano pertencerá ao Pine64 e ao próximo PinePhone. Essa resposta do telefone de US $ 149 exige um telefone Linux acessível com software de código aberto com suporte principal ao kernel Linux.

E a empresa focada na comunidade não pode parar por aí. Também está à venda em 2020 o tablet PineTab Linux de US $ 79 e o smartwatch PineTime de US $ 25, que não é baseado em Linux, mas executa software de código aberto.

Quem sabe se o Pine64 não lança ainda mais hardware no próximo ano, sejam novos ou aprimorados?  Talvez uma pequena atualização do PineBook Pro com mais memória RAM e armazenamento?

Previsão 2: Focal Fossa se torna o foco

Alguns usuários consideram o Ubuntu 19.10 como um dos melhores lançamentos da distribuição na década. Portanto, um padrão mais alto deve acontecer daqui em diante.

O Ubuntu 20.04 LTS será lançado em abril de 2020. Então, com base no que sabemos até agora parece ser um dos maiores lançamentos do Ubuntu há algum tempo, especialmente para quem atualiza o Ubuntu 18.04 LTS.

Enquanto o LTS anterior é utilizável, não é a melhor vitrine para Ubuntu ou tecnologia em que é executado. As melhorias de desempenho feitas apenas no GNOME Shell nos últimos dois anos são substanciais.

Dezenas de milhões de usuários do Ubuntu usam a versão LTS, o que torna as atualizações LTS bastante grandes novidades.

Previsão 3: WSL ficará ainda maior

Captura de tela do Ubuntu-WSL por Balint Reczey

O Windows Subsystem para Linux (WSL) da Microsoft – que já foi conhecido como Bash no Ubuntu no Windows – foi uma grande novidade este ano, graças, em parte, às enormes melhorias oferecidas pelo WSL2 (que, estranhamente, viram a Microsoft lançar um kernel Linux como parte do Windows 10). O WSL2 foi uma grande atualização; esperamos ver a comunidade de desenvolvedores ultrapassar os limites do que é possível com a WSL

A Canonical está apostando no Ubuntu para WSL, sendo ainda mais popular no próximo ano. A empresa não apenas é patrocinadora da primeira conferência da WSL na sede da Microsoft em Redmond, mas também está contratando ativamente mais desenvolvedores para trabalhar nela!

Quem imaginaria no ano passado, que o Linux seria tão essencial para a estratégia de desenvolvimento da Microsoft como agora? Muito menos atrairá a empresa a criar um aplicativo de terminal de código aberto para facilitar o uso do Linux no Windows – e ainda assim o fez !

Espere ver mais saltos inesperados na WSL em 2020, à medida que a comunidade de desenvolvedores forçar os limites do que a tecnologia pode fazer.

Previsão 4: Um sistema operacional GNOME selvagem aparece

tela de login redesenho do gnomo

Tudo bem, essa previsão é um pouco louca, mas faz todo sentido. Se quiser crescer, é preciso um ecossistema mais completo. Desde 2005, havia o sonho de ocupar até 10% do mercado, o que está ainda muito longe de acontecer, apesar de todos os avanços. Além disso, começam a surgir rumores sobre isso a partir de declarações de gente que trabalha diretamente com o GNOME. Para ter sucesso, portanto, será necessário expandir.

Fica claro que a visão da equipe de design do GNOME de como eles gostariam que a área de trabalho do GNOME Shell fosse usada está fora de sincronia com a forma como a área de trabalho do GNOME Shell é usada, principalmente pelas distribuições.

Algumas das “preocupações” com o impacto de temas de GTK de terceiros, folhas de estilo alternativas, ícones diferentes etc. fazem pensar se um sistema operacional GNOME santificado e pretendido ajudaria.

Pense no KDE Neon, mas na pilha de software vertical completa do GNOME.

Agora, não espero que essa distribuição apareça com facilidade, ou sem o rangido frenético dos dentes. Mas o sucesso do KDE Neon prova que há um apetite por uma vitrine de primeira classe, implementada da maneira ‘desejada’.

Portanto, não descarte esta possibilidade!

Previsão 5: mais pesos leves

O desempenho aprimorado em dispositivos low-end será a principal tendência nas principais distribuições Linux no próximo ano. Outros ajustes no desempenho do GNOME Shell estão planejados, enquanto o KDE Plasma agora oferece uma experiência viável em dispositivos de potência baixa.

O GNOME 3.34 trouxe um conjunto palpável de melhorias de desempenho. E esse trabalho, ajudado pelas contribuições dos desenvolvedores do Ubuntu, deve continuar nos próximos lançamentos do GNOME 3.36 e GNOME 3.38, ambos com vencimento no próximo ano.

Em outros lugares, a área de trabalho do KDE Plasma provou ser um sistema operacional viável em laptops ARM de baixa potência, como o PineBook Pro.

E agora que o Raspberry Pi 4 também é capaz de proporcionar uma experiência no estilo “desktop”, há muitas oportunidades para as distros obterem ganhos nesse espaço específico.

Acrescente a isso os estágios iniciais do suporte a desktops no Alpine Linux e o crescente interesse em distribuições mais leves do Linux, como Peppermint OS, Zorin OS Lite e elementary OS, e minhas previsões de power-ups de baixo desempenho parecem menos uma possibilidade e mais um inevitabilidade!

E vamos ampliar a lista das 5 previsões para Linux e código aberto em 2020

notificação de bateria no ubuntu

Melhor duração da bateria do Linux

A duração da bateria em distribuições Linux como o Ubuntu melhorou em relação ao que era (o que era extremamente terrível, para ser honesto), mas não o suficiente. É preciso sempre mexer no otimizador de bateria e fazer alguns ajustes no TLP para conseguir alguma aparência de ‘duração decente’ do portátil.

É preciso tornar a duração da bateria competitiva em relação ao Windows.

Mais aplicativos nativos do Linux

Mais assim, por favor!

Muitas gente prefere aplicativos nativos de Qt e GTK sempre que possível.

Alguns aplicativos nativos Linux verdadeiramente fantásticos estão disponíveis no momento, incluindo Lollypop, Foliate (foto) e Flameshot.

A equipe do sistema operacional elementary atendeu o desenvolvedor por meio de documentação detalhada, guias on-line, APIs confiáveis e ferramentas integradas de criação de aplicativos. Espera-se que a comunidade Linux como um todo comece a seguir os mesmos passos e atraia mais desenvolvedores.

Uma App Store melhor para o Ubuntu

Meu aplicativo menos favorito

Se você reclama do Software Ubuntu para instalar, remover ou gerenciar software saiba que não está só. Muitos ainda consideram a linha de comando (pode não ser “amigável”), mais funcional.

Não é apenas lento o carregamento de algo, mas muitas vezes gera erros quando tenta fazer isso. Além de tudo, tem uma experiência de navegação e pesquisa abaixo da média, baixa descoberta de aplicativos e uma confusão grande de formatos e versões de aplicativos.

É 2020; isso não deve ser um problema. O aplicativo de software doméstico do Linux Mint é super responsivo e fácil de navegar, mesmo com a integração do Flatpak ativada – para que isso possa ser feito!

E estas foram algumas das previsões para Linux e código aberto em 2020E você tem alguma previsão do mundo Linux para 2020?

Fonte: OMG Ubuntu

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Rússia se desconecta e já tem internet própria

Rússia se desconecta e já tem internet própria

Campanha maliciosa de e-mail está usando o nome de Greta Thunberg para espalhar o malware Emotet

Campanha maliciosa de e-mail está usando o nome de Greta Thunberg para espalhar o malware Emotet