CentOs logo

Três projetos baseados em Linux, CentOS, Q4OS e Zorin OS apresentam novidades. Neste post, confira mais detalhes sobre as distribuições.

CentOS

atualizações para CentOS

O projeto CentOS anunciou a disponibilidade geral do mais recente sistema operacional CentOS Linux 7.5 (build 1804) na arquitetura de hardware IBM POWER9 (PPC64le). Lançado em maio de 2018, o CentOS Linux 7.5 é baseado no sistema operacional Red Hat Enterprise Linux 7.5 e compatível com 32 bits (i386), 64 bits (x86_64), ARM64 (AArch64) e PowerPC de 64 bits Little Endian (PPC64el) , Arquiteturas PowerPC 64-bit (PPC64) e ARMhf. No entanto, o release inicial suportava apenas processadores IBM POWER8, mas agora também está disponível para processadores IBM POWER9.

Tenho o prazer de anunciar a disponibilidade geral do CentOS Linux 7 (1804) para processadores POWER9 (ppc64le – powerpc 64-bit little endian). Esta versão é derivada do Red Hat Enterprise Linux 7.5 ALT, disse James O’Connor. Note que este lançamento é 99% equivalente ao existente CentOS 7 Linux 7 (1804) para processadores POWER8 (ppc64le – powerpc 64-bit little endian).

E qual a diferença?

De acordo com o anúncio, a principal diferença entre as versões do CentOS Linux 7.5 para os processadores IBM POWER8 e IBM POWER9 é que a dos processadores POWER8 usa a série de kernel Linux 3.10.0, enquanto a dos processadores POWER9 usa as versões mais recentes da série 4.14.0. Fora isso, o resto dos pacotes do sistema são idênticos.

O CentOS Linux 7.5 apresenta algumas mudanças nas habilidades criptográficas de vários componentes. Uma versão mais nova do pacote abrt permite aos usuários reportar bugs diretamente ao bugs.centos.org.  Também foram excluídos criptografia. algoritmos e protocolos que não são mais considerados seguros para implantações corporativas.

Se você deseja implantar o sistema operacional CentOS Linux 7.5 (build 1804) em computadores equipados com processadores IBM POWER9, você pode fazer o download das imagens de instalação agora mesmo. Eles estão disponíveis como uma grande imagem ISO “Everything” de 7,2 GB, bem como uma imagem ISO NetInstall que tem apenas 526 MB. Os repositórios dedicados do CentOS 7.5 (1804) POWER9 estão disponíveis aqui , aqui e aqui .

Q4OS

Os desenvolvedores por trás do sistema operacional Q4OS Linux, baseado no Debian, informaram à Softpedia sobre a disponibilidade da versão estável do Q4OS 2.5 para dispositivos ARM, incluindo o Raspberry Pi.

O Q4OS enfatiza o Trinity Desktop Environment (TDE), que continua o legado do antigo desktop KDE 3.5. A versão mais recente, Q4OS 2.5, estava disponível apenas para arquiteturas de hardware de 64 bits (x86_64) e 32 bits (i686 PAE). Porém, agora também pode ser instalada em hardware ARM como o Raspberry Pi, Pine64 e Pinebook.

O Q4OS no Raspberry Pi funciona na velocidade da luz devido com seus requisitos de hardware excepcionalmente baixos, dizem os desenvolvedores no anúncio . Todos os recursos nativos do Q4OS, por exemplo Desktop Profiler e Setup tool, estão disponíveis e totalmente funcionais na edição do Raspberry Pi Q4OS.

Q4OS no Raspberry Pi

Muito trabalho foi feito para otimizar o sistema operacional Q4OS para dispositivos ARM. A versão Q4OS 2.5 “Scorpion” é otimizada para Raspberry Pi. A edição Q4OS Raspberry Pi é baseada no mais recente sistema operacional Raspbian estável da Raspberry Pi Foundation, que por sua vez é baseada na mais recente série de sistemas operacionais “Stretch” do Debian GNU/Linux. Ele usa um ambiente de desktop Trinity R14.0.5 completo por padrão.

Finalmente, quem quiser experimentar algo novo em seu Raspberry Pi,  pode baixar a imagem no site do Q4OS . Para usá-lo, instale a imagem em um cartão SD usando as instruções fornecidas pelos desenvolvedores aqui . Alternativamente, você pode comprar um cartão SD com o Q4OS pré-instalado.

Zorin

zorin

A mais recente atualização da popular distribuição Linux baseada no Ubuntu, o Zorin OS 12.4 se  orgulha de ser “mais seguro e compatível do que nunca”.

Esta nova versão reúne as últimas atualizações de software, correções de bugs, aprimoramentos de desempenho e suporte a hardware prontos para uso. O Zorin OS 12.4 introduz uma pilha de ativação de hardware atualizada,  dizem os desenvolvedores do Zorin.

Baseado no Ubuntu 16.04 LTS, o Zorin OS 12.4 se beneficia de todas as correções e requintes do quinto e último lançamento do Ubuntu 16.04 LTS. Ele traz o kernel Linux 4.15 para seus usuários, oferecendo melhor compatibilidade de hardware e melhor desempenho.

Para quem é o Zorin OS?

Zorin OS tela

Não ouviu falar do Zorin OS antes? Ela não é uma nova distribuição Linux. Além disso, é bastante popular.  São mais de 2 milhões de downloads, de acordo com o Twitter da equipe. Geralmente, ela fica fora das 10 principais distros do Distrowatch .

Com certeza, ele é um boa opção para quem não esteja satisfeito com o Ubuntu, cansado do Fedora ou se sinta limitado pelo Linux Mint.

O Zorin OS lança-se diretamente para aqueles que procuram mudar para o Linux a partir do Microsoft Windows. Portanto, é indicada àqueles que estão à procura de uma distribuição Linux que funcione mais parecido como o Windows 10.

Para este fim, o sistema operacional vem com “Zorin Desktop Environment” por padrão. Talvez seja mais preciso descrevê-lo como uma “experiência de desktop” do que um ambiente; é o GNOME Shell com várias extensões personalizadas.

As exclusivas extensões de área de trabalho do Zorin são parte do que o torna tão atraente. Então, a interface é personalizada para se parecer ao máximo com o Windows 10. Ela inclui um layout de ambiente de trabalho com estilo Windows. Possui equivalente ao Menu Iniciar e um tema de sistema leve e arejado.

[Nós] construímos um conjunto de extensões de desktop que fazem o sistema operacional Zorin funcionar e se comportam como a área de trabalho com a qual você está familiarizado. Tudo está exatamente onde você espera, então você não precisará aprender nada de novo para aproveitar sua nova área de trabalho, escreve a equipe em sua introdução ao Zorin OS 12 .

A distribuição ainda  vem com o Wine 3.0 instalado por padrão, assim como o utilitário PlayOnLinux para facilitar a instalação de jogos e softwares Windows populares e conhecidos.

Uma edição paga também está disponível

Zorin OS Ultimate Edition é uma versão paga da distro para quem quer mais recursos. O ‘core edition’ do Zorin OS é gratuito para download e uso. Porém, existe uma versão paga para aqueles que querem a experiência mais aprofundada.

O Zorin OS Ultimate Edition custa € 19 (€ 22,80, incluindo impostos) para download. Isso dá aproximadamente R$ 100,00 na cotação atual do Euro (R$ 4,45).

Por esse preço, você pode ter suporte e obter layouts de área de trabalho extras. Isso inclui macOS e layouts Unity para desktop.

Além disso, poderá obter suporte a papéis de parede de vídeo. Também poderá aproveitar os melhores aplicativos de negócios e mídia instalados. Assim, ele já vem com GIMP, Blender e Kdenlive.

Por fim, os compradores também têm direito ao  suporte premium da equipe Zorin . Pode parecer supérfluo quando há fóruns, reddit, e mídia social.  Contudo, o suporte pessoal individual é algo que os novatos no Linux (e que precisam de tranquilidade) geralmente apreciam ter.

Próxima versão principal do Zorin OS em breve

O Zorin OS 12.4 serve como o ponto final da série Zorin OS 12.x, baseada no Ubuntu 16.04 LTS. Está disponível para download nas edições ‘core’ (free) e ‘ultimate’ (pagas) do site do Zorin OS: Faça o download do Zorin OS

No entanto, se vcê quiser esperar só mais um pouco, já poderá baixar uma nova versão do Zorin. Deve sair muito em breve o Zorin OS, baseado no Ubuntu 18.04.1. Portanto, ele incluirá suporte para os pacotes Snap e Flatpak.

Além disso, recursos atualizados do GNOME e grandes melhorias para as principais extensões de desktop. Todas as quais valem a pena esperar, especialmente para um iniciante no Linux.

Fontes: Softpedia e OMG Ubuntu.

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Ubuntu, Debian, RHEL e CentOS Linux recebem correções para Foreshadow

Previous article

A influência da tecnologia na história dos cassinos

Next article

You may also like