in

Como instalar o Virtualbox no Arch Linux

VirtualBox 6.0.4 é lançado com suporte ao Kernel 5.0

Na dica de hoje, iremos mostrar como instalar o Virtualbox no Arch Linux. Caso você realize apenas a instalação do programa, ele pode não funcionar. No caso do Arch Linux, algumas configurações são necessárias.

Como instalar o Virtualbox no Arch Linux

Primeiramente, você precisará instalar o VirtualBox:

sudo pacman -S virtualbox

Depois você precisará instalar os módulos. Mas antes, precisamos identificar qual o seu kernel através do comando:

uname -r

Após executado o comando, verifique o nome do kernel instalado. Por exemplo, ireei mostrar o meu caso:

[email protected] ~]$ uname -r
4.20.2-arch1-1-ARCH

Como temos essa terminação ARCH, usaremos o seguinte comando:

sudo pacman -S virtualbox-host-modules

Caso seja o kernel LTS, execute o comando:

sudo pacman -S virtualbox-host-modules-lts

Nesta etapa, iremos adicionar o seu usuário ao grupo do VirtualBox:

sudo gpasswd -a NomeDoUsuario vboxusers

Com este comando acima, já é possível para executar o VirtualBox. Porém, ainda precisamos habilitar os módulos.

Habilitando os módulos

Para execução do VirtualBox é necessário o seu  módulo específico, que tem o nome de vboxdrv. Devemos executar o comando abaixo:

sudo modprobe vboxdrv

Caso não funcione, iremos criar uma lista dependência para leitura de cada módulo:

sudo depmod -a

Configurações Finais

Sempre que você iniciar sistema operacional, o módulo para poder usar o VirtualBox. Mas ele não é executado neste momento de boot do sistema. Então precisamos habilitá-lo. Para isso, é necessário criar um arquivo em /etc/modules-load.d/ chamado de virtualbox.conf:

sudo echo vboxdrv >> /etc/modules-load.d/virtualbox.conf

Caso tenha alguma dificuldade de digitar o comando acima, copie-o e cole-o no seu terminal. Agora, sempre que reiniciar a sua máquina, já que o módulo estará funcionando corretamente.

Nesta dica de hoje, você viu como instalar o VirtualBox no Arch Linux.

O VirtualBox é um aplicativo da Oracle que visa a criar ambientes para instalação de sistemas operacionais distintos. Ele permite a instalação e utilização de um sistema operacional dentro de outro, assim como seus respectivos softwares, como dois ou mais computadores independentes, mas compartilhando fisicamente o mesmo hardware.

Esperamos ter ajudado, principalmente, os iniciantes nesta maravilhosa distribuição.

Caso tenha alguma dúvida, entre no nosso grupo do Telegram. Lá existem quase 2 mil pessoas para te ajudar.

Escrito por Alexsandro Matias

Graduando em Sistemas de informação que acredita na democratização do conhecimento como forma de inclusão social.

Google adiciona "Apt Search" ao Chrome OS

Google adiciona “Apt Search” ao Chrome OS

Kernel Linux 5.0 é lançado com o suporte do FreeSync e muitos aprimoramentos

Linus Torvalds fala sobre o Linux Kernel 5.0