in

Como sincronizar o Microsoft OneDrive no Linux

Tenha os seus arquivos sincronizados com o Microsoft OneDrive no Linux!

Como sincronizar o Microsoft OneDrive no Linux

Nem sempre é possível usar aplicativos livres. Assim, às vezes, pode ser necessário usar produtos de código fechado. Os entusiastas do código aberto adorariam ter um recurso de armazenamento baseado em nuvem. Porém, o fato é que empresas como Google, Microsoft, Amazon e Dropbox conquistaram o mercado de armazenamento em nuvem. Todas oferecem produtos confiáveis e de graça, e isso significa que sim, eles irão digitalizar ou ler seus arquivos para atender a solicitações ou veicular anúncios. É um fato da vida, mas não significa que não devemos usá-los. Neste post, saiba como sincronizar o Microsoft OneDrive no Linux.

OneDrive no Linux

O OneDrive é a oferta de armazenamento baseada em nuvem da Microsoft e, embora seja naturalmente adaptado à plataforma Windows, ele se conectará a máquinas com Linux sem quaisquer esforços. Note que as informações contidas neste artigo são as mesmas repassadas pelo projeto oficial.

Existem diversas maneiras de fazer isso, e é aí que o script OneDrive entra em ação. O OneDrive é cliente baseado em CLI que permite sincronizar de forma rápida e fácil.

Para instalar o OneDrive, primeiro será necessário a instalação de algumas dependências e configurar o git. Então, caso já tenha instalado, poderá prosseguir com a instalação.

Vá ao terminal e digite os seguintes comandos (Para Ubuntu e distros baseadas em Debian):

sudo apt install libcurl4-openssl-dev

sudo apt install libsqlite3-dev

Para o Ubuntu 18.04 LTS ou Ubuntu 18.10 execute:

sudo snap install --classic dmd && sudo snap install --classic dub

Se estiver usando o Ubuntu 17, execute: 

sudo wget http://master.dl.sourceforge.net/project/d-apt/files/d-apt.list -O /etc/apt/sources.list.d/d-apt.list

sudo apt-get update && sudo apt-get -y --allow-unauthenticated install --reinstall d-apt-keyring

sudo apt-get update && sudo apt-get install dmd-compiler dub

Para Fedora:

sudo yum install libcurl-devel

sudo yum install sqlite-devel

curl -fsS https://dlang.org/install.sh | bash -s dmd

Para Arch Linux, execute:

Faça login na sua conta do OneDrive e conceda a permissão para acessar sua conta:

Quando isso for feito, será automaticamente redirecionado a uma página em branco. Copie e cole a URL no terminal:

É isso aí. Agora, o OneDrive começará a baixar todos os seus arquivos na nuvem para sua pasta local.

Configuração

Você poderá encontrar o arquivo “config” na pasta OneDrive git. Portanto, para torná-lo ativo, mova-o para a pasta  “~/.config/onedrive.

mkdir -p ~/.config/onedrive

cp ./config ~/.config/onedrive/config

nano ~/.config/onedrive/config

Abra o arquivo de configuração. Existem duas opções que você poderá configurar: “sync_dir” e “skip_files”.

sync_dir:  o local para armazenar seus arquivos do OneDrive. Todos os arquvos colocados/removidos desta pasta serão sincronizados com a nuvem.

skip_files: O tipo de arquivo (ou padrão de arquivo) que não será sincronizado. 

Então, depois de fazer as alterações, salve e reinicie o OneDrive.

Lista de Sincronização

Se você preferir usar a sincronização seletiva em vez de sincronizar toda a pasta do OneDrive, poderá criar um arquivo chamado “sync_list” e colocá-lo na pasta ” ~/ .config/onedrive“.  Dentro do arquivo, adicione o caminho relativo (da pasta sincronizada do OneDrive) aos arquivos/pastas que deseja sincronizar.

Por padrão, o OneDrive não é iniciado quando o usuário efetua o login. Assim, para que ele seja executado automaticamente quando você efetua o login, você poderá usar o systemd:

systemctl --user enable onedrive

systemctl --user start onedrive

Do mesmo modo, apenas adicione o OneDrive ao seus aplicativos de inicialização.

Então, agora seu OneDrive será sincronizado com seu sistema Linux. Aproveite da melhor maneira! No entanto, se você precisar de mais informações e até ativar recursos extras, consulte a página do projeto no Github.

Escrito por Fábio Trentino

Formado em Gestão em Tecnologia da Informação.
Entusiasta por projetos FOSS e por Cybersegurança.

Malware WolfRAT visa Facebook Messenger e WhatsApp em dispositivos Android

WhatsApp limitará o encaminhamento de mensagens virais para um grupo por vez

Conheça a próxima versão do SD Express

Os fabricantes de chips dos EUA estão se revoltando