desenvolvedores-do-linux-kernel-ameacam-remover-seus-codigos-do-kernel

Anteriormente havíamos publicamos que o Linus Torvalds resolveu tirar férias temporárias, depois houve um mudança no projeto onde um código de conduta foi adotado pelos desenvolvedores do Linux Kernel e agora mais um problema a caminho, alguns desenvolvedores do Linux Kernel estão ameaçando deixar o projeto devido ao novo código que já é considerado por eles abusivo.

No entanto, tudo indica que os maus tratos e confusões não só ocorrem da parte do Linus, quando alguém faz perguntas bobas ou envia códigos não tão bem escritos, geralmente este é o motivo do criador do Linux se irritar. Agora muita coisa esta vindo a tona, porque o novo código pode remover desenvolvedores que cometeram atos desrespeitosos, independente de idade, estatura, deficiência, etnia, características sexuais, identidade de gênero, nível de experiência, escolaridade, situação socioeconômica, nacionalidade, aparência, raça, religião, identidade e orientação sexual e outros critérios que servem de zombaria e preconceito.

E assim, alguns desenvolvedores que já contribuem com o Linux Kernel a algum tempo não querem essa regra, e estão ameaçando remover o código produzido por eles do Linux Kernel, e sim, isso é possível porque a licença do kernel é GPL 2 e assim dá direitos autorais aos desenvolvedores que criam ou compartilham o código, desta forma eles podem remover o código a qualquer tempo e sem prejuízo nenhum.

O problema é que muitos desenvolvedores estão sendo removidos do processo colaborativo por não aceitarem ou não seguirem o novo código, inclusive desenvolvedores que possuem histórico de racismo, homofobia e outros tipos de abusos, estão sendo removidos da equipe. Os líderes do grupo, entenderam que existem situações que não são esporádicas, e que fazem parte do proceder destas pessoas, logo não é fácil ser mudada ou é desacreditado que tal proceder seja ajustado com a nova regra que entrou em vigor no último dia 16.

Uma das últimas confusões públicas em rede sociais foi a do Sage Sharp, um consultor sobre Diversidade e Inclusão da Otter Tech que fez duras acusações contra o engenheiro de software do Google, Theo Tso que nos bastidores há a informação de que ele é um dos alvos desta remoção por ter se recusado a implementar um backdoor no sistema devido a pressão dos engenheiros da gigante Intel, e assim foi apontado pelos outros colaboradores do Linux Kernel como infração ao Código de Conduta.

 

Bom, muita coisa anda acontecendo nos bastidores desde o dia que o novo código de conduta do Linux Kernel foi implementado. No entanto, mais que fofoca e rumores, há um preocupação com o resultado das expulsões legítimas, onde deixam a cargo do desenvolvedor a opção de remover o código criado e se isso ocorrer, o kernel terá lacunas que podem gerar falhas ou perda de funcionalidades, e isso pode ser um problema que pode danificar drasticamente o projeto, causando prejuízo e abrindo muitas brechas no quesito estabilidade, recursos e segurança.

Esperamos que tudo seja resolvido e que se houver punição que seja a partir de agora, do que for feito após a adesão ao novo código. E havendo conflitos que tudo seja esclarecido e que sempre tenha alguém para mediar os conflitos. Por hora, não houve nenhuma desenvolvedor que tenha exigido a remoção de qualquer código, e torcemos ao mesmo tempo para que isso não ocorra. Se você tem interesse em ler mais sobre o assunto e até mesmo acompanhar a discussão sobre o tema, acesse a lista pública e acompanhe tudo o que esta sendo dito.

Redação
Este usuário é utilizado quando um post é migrado de um usuário para outro, ou quando alguém envia um conteúdo ao SempreUPdate.

    Top 4 Celulares com a melhor bateria de 2018

    Previous article

    Quais são os sites mais acessados no Brasil?

    Next article

    You may also like

    More in Notícias