in

Donald Trump assina ordens executivas proibindo TikTok e WeChat

Nas ordens, Trump diz que os aplicativos continuam ameaçando a segurança nacional.

TikTok removeu centenas de milhares de vídeos por incitação ao ódio
Imagem: Divulgação.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, assinou duas ordens executivas proibindo aplicativos como TikTok e WeChat. O presidente chama o par de aplicativos chineses de “emergência nacional”.

De acordo com o pedido que entrará em vigor em 45 dias, qualquer transação com a ByteDance (proprietária do TikTok) será proibida. O pedido também proíbe qualquer transação relacionada com a Tencent Holdings (proprietária do WeChat).

Donald Trump assina ordens executivas proibindo TikTok e WeChat

Nas ordens, Trump diz que os aplicativos continuam ameaçando a segurança nacional, a política externa e a economia dos Estados Unidos. Assim, ele disse:

No momento, é preciso tomar medidas para lidar com a ameaça representada por um aplicativo móvel em particular, o TikTok.

Donald Trump assina ordens executivas proibindo TikTok e WeChat
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, assinou duas ordens executivas proibindo aplicativos como TikTok e WeChat.

A princípio, a ordem diz:

O TikTok captura automaticamente vastas faixas de informações de seus usuários, incluindo informações sobre atividades na internet e em outras redes, como dados de localização e históricos de navegação e pesquisa.

Essa coleta de dados permite ao Partido Comunista Chinês acesso às informações pessoais e proprietárias dos americanos; potencialmente permitindo à China rastrear os locais de funcionários e contratados federais, criar dossiês de informações pessoais para chantagem e realizar espionagem.

Além disso, a ordem diz que, como o TikTok, o WeChat captura automaticamente vastas faixas de informações de seus usuários, observando novamente os laços com o Partido Comunista Chinês. A ordem acrescenta:

O WeChat, como o TikTok, também censura o conteúdo que o Partido Comunista Chinês considera politicamente sensível e também pode ser usado para campanhas de desinformação que beneficiam o Partido Comunista Chinês.

Os Estados Unidos devem tomar medidas agressivas contra o proprietário do WeChat para proteger nossa segurança nacional.

Por fim, as ordens chegaram no mesmo dia em que o Facebook lançou seu próprio concorrente do TikTok por meio do Instagram.

Fonte: ZDNET

China adverte que não assistirá o TikTok sendo dominado pelos EUA

Microsoft está discutindo a compra da plataforma de vídeo TikTok

TikTok revelará seu algoritmo e convida outros a fazer o mesmo

Legisladores do Japão vão propor proibição do TikTok e de outros aplicativos chineses

Governo dos EUA está considerando proibir o TikTok