in

Por que Google e Apple estão investindo em games?

Investimentos em games do Google e Apple crescem e há uma justificativa!

Todos sabemos que existe uma espécie de duelo entre a Google e a Apple, e, recentemente vimos as empresas lançarem duas novas apostas. O setor que ambas estão visando, no momento, é a área dos videogames, sendo que a ideia principal é pensar em soluções que permitam o streaming de jogos.

Por que Google e Apple estão investindo em games?

No caso do Google, o serviço lançado é o Stadia, enquanto a Apple nomeou seu serviço de Arcade. A principal diferença é que a Apple pretende permitir que os jogos também estejam disponíveis offline e, é claro, o hardware utilizado deverá ser um dos produtos da empresa da maçã. O streaming de jogos permite que os mesmos sejam executados remotamente, sem que o jogador tenha o jogo sequer instalado em seu computador, tablet, console ou smartphone.

Por que Google e Apple estão investindo em games?

Para a Google e a Apple, isso significa um investimento relativamente seguro. Ambas as empresas já possuem uma infraestrutura com servidores potentes que poderão executar este tipo de tarefa sem grandes dificuldades. E, caso a tecnologia não faça sucesso, estes servidores podem ser reaproveitados em outros projetos.

Isso não seria verdade caso as empresas optarem por lançar novos consoles. Neste caso, se o hardware não faz sucesso, tudo que a empresa tem são anos de desenvolvimentos descartados e uma pilha imensa de estoque de consoles que nunca serão vendidos.

Logo, do ponto de vista financeiro, faz sentido investir no mercado de streaming de games. Mas, este mercado realmente é promissor? Isso ainda não sabemos, mas um fato é: a tecnologia promete diversificar a maneira que executamos nossos jogos e resolve alguns problemas que veremos neste texto.

O problema do armazenamento

Você sabia que um dos jogos mais populares de 2018, o Red Dead Redemption 2, chega a exigir mais de 100 Gb de armazenamento? O mesmo também é verdade para títulos como o Final Fantasy XV e Shadow of War.

No entanto, como o espaço de armazenamento de computadores e consoles são limitados, os jogadores não podem instalar diversos jogos e precisam sempre estar administrando o espaço disponível.

Para smartphones o problema também existe, isso porque alguns jogos podem ocupar até 2Gb de espaço. E temos um agravante: nestes dispositivos, o preço por espaço de armazenamento é altíssimo, tornando o mesmo ainda mais limitado. Felizmente, ainda existem aplicativos de jogos divertidos e leves.

É o caso do clássico Subway Surfers, jogos de sinuca e até mesmo apps de apostas. Se você, por exemplo, decidir fazer download do Sportingbet app verá que o mesmo ocupa um espaço inferior a 100 Mb no seu smartphone. O mesmo vale para vários outros pequenos games disponíveis na Apple e na Play Store.

O streaming de jogos e os requisitos mínimos

Outra justificativa para estes serviços de streaming de jogos é simples: alguns títulos exigem computadores extremamente poderosos para serem executados. Qualquer um que já jogou no PC já teve a experiência de instalar um jogo e o mesmo ficar extremamente lento ou, simplesmente não abrir. Isso ocorre, principalmente, quando as configurações do PC não atingem os requisitos mínimos para o jogo.

Com isso, o acesso ao game fica restrito à quem possui um PC potente, que é relativamente caro: uma placa de vídeo top de linha da Nvidia chega a custar US$ 1.199 no exterior, no Brasil, o valor ultrapassa os R$ 6.000, quando contabilizamos os impostos. E, mesmo quem tem dinheiro precisa esquecer a portabilidade: rodar jogos deste tipo em notebooks de 1 kg é um sonho a ser alcançado!

Por outro lado, se o jogo é executado em um servidor, o jogador só recebe o vídeo do mesmo, via streaming, o computador pode ser significativamente mais simples. Afinal de contas, é como se você estivesse apenas recebendo um vídeo do YouTube ou Netflix, com a diferença de estar interagindo com o mesmo em tempo real.

O principal problema do streaming

O problema que vários jogadores apontam é a latência: o jogador receberá o vídeo do jogo com alguns milissegundos de atraso e, o servidor que de fato executa o jogo também receberá o comando do jogador com alguns milissegundos de atraso.

Testes em “condições ideais” mostram que isso pode não ser um problema, mas a situação real de vários usuários dificilmente será uma “condição ideal” de laboratório. Ou seja, é necessário aguardar o lançamento dos serviços para o público e é importante notar que, por ser uma tecnologia nova é certo que problemas existirão.

Mas, com duas empresas do porte da Google e Apple investindo na solução dos mesmos, é certo que, com o tempo estas questões poderão ser resolvidas e, consequentemente, um número muito maior de pessoas terão acesso aos games, por mais pesados e exigentes que os mesmos sejam.

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

a-internet-pode-sofrer-uma-falha-mundial-a-qualquer-momento

A Internet pode sofrer uma falha mundial a qualquer momento!

Linux Mint 19.2 "Tina" será lançado nesta semana e Cinnamon 4.2 chegará ao LMDE 3 em breve

Acaba suporte ao Linux Mint 17