in

TikTok usou uma brecha para rastrear endereços MAC no Android

A análise do aplicativo Android do TikTok se aprofundou em várias versões de 2018 a 2020.

TikTok removeu centenas de milhares de vídeos por incitação ao ódio
Imagem: Divulgação.

O Wall Street Journal relatou um detalhe sobre o tipo de informação que o TikTok vinha rastreando sobre os usuários. A análise do aplicativo Android do TikTok se aprofundou em várias versões de 2018 a 2020.

Até o final do ano passado, o TikTok usava uma falha de segurança conhecida para contornar as proteções do Android que impedem os aplicativos de rastrear os usuários através do endereço MAC de seus dispositivos.

Esse código identifica um dispositivo em uma rede e geralmente não é alterado, então alguém pode rastrear instalações em diferentes contas que ocorrem no mesmo dispositivo para vincular o ID de uma pessoa a um determinado hardware.

TikTok usou uma brecha para rastrear endereços MAC no Android

Conforme explica o Wall Street Journal, o Google apresenta um ID de publicidade anônimo que os usuários podem redefinir facilmente; em oposição ao endereço MAC que não tem os mesmos recursos de redefinição.

TikTok usou uma brecha para rastrear endereços MAC no Android
Até o final do ano passado, o TikTok usava uma falha de segurança conhecida para contornar as proteções do Android que impedem os aplicativos de rastrear os usuários através do endereço MAC de seus dispositivos. Imagem: Fossbytes.

Existem outras técnicas usadas que não envolvem o endereço MAC. Além disso, de acordo com a investigação, o TikTok removeu seu rastreamento com uma atualização em 18 de novembro do ano passado. Em um comunicado, a empresa disse que a versão atual do TikTok não coleta endereços MAC.

Vincular as identidades dos usuários ao hardware de uma forma difícil de mudar, especialmente sem notificá-los, é preocupante.

Por fim, a Microsoft (que pode pagar até US$ 30 bilhões pelo TikTok) terá um ano para mover todos os dados dos usuários para os Estados Unidos se o negócio for concretizado. A empresa já confirmou que os dados serão armazenados nos EUA para resolver quaisquer questões de privacidade.

Fonte: Engadget

Microsoft pode pagar até US$ 30 bilhões pelo TikTok

Twitter também planeja comprar TikTok

Donald Trump assina ordens executivas proibindo TikTok e WeChat

China adverte que não assistirá o TikTok sendo dominado pelos EUA