in

Compra da Red Hat pela IBM será analisada pelo Cade em novembro

Apesar do processo estar concluído no exterior, a aprovação ainda precisa ser confirmada no país.

Compra da Red Hat pela IBM será analisada pelo Cade em novembro

O Cade se prepara para votar em novembro a compra da Linux Red Hat pela IBM. Segundo a Revista Época, a tendência é que a compra seja aprovada sem restrições. Porém, a IBM não deve ter a mesma sorte com a multa proposta pela Superintendência-Geral do órgão, de R$ 60 milhões, por gun jumping.

Compra da Red Hat pela IBM será analisada pelo Cade em novembro e multa deve ser mantida

IBM conclui aquisição da Red Hat
Paul Cormier, vice-presidente executivo e de produtos e tecnologias da Red Hat, e Arvind Krishna, vice-presidente sênior da IBM Cloud & Cognitive Software.

Em 9 de julho, a IBM anunciou a conclusão da compra a nível mundial, mesmo antes de o Cade analisar o caso. A empresa alegou que o desfalque do conselho, que ficou meses no vaivém de indicações pelo presidente Jair Bolsonaro, poderia prejudicar o negócio. No entanto, segundo a revista, a multa deve ser mantida, e o valor deve permanecer em patamares elevados.

Depois de anunciar o acordo em outubro do ano passado, a IBM finalmente só concluiu o processo de aquisição da Red Hat em julho passado. Na época da compra, foi uma notícia bombástica e até certo ponto inesperada. Principalmente devido ao valor astronômico da transação: nada menos que 34 bilhões de dólares. Então, finalmente, a IBM conclui aquisição da Red Hat.

Em meio a esse tempo e muitas especulações, a IBM garantiu que manteria intacta a filosofia da empresa e que não interferiria em projetos como o Fedora. Assim, garantiu que proposta de código aberto da Red Hat continuaria existindo.

Com essa aquisição de US $ 34 bilhões, a IBM diz que ainda permitirá que a Red Hat mantenha sua independência e neutralidade e continue o mesmo modelo de desenvolvimento. E um bom sinal de que será assim mesmo é que Jim Whitehurst continuará a liderar a Red Hat. Da mesma forma, a IBM manterá a sede, instalações, além das instalações da Red Hat, marcas e práticas.

”A aquisição está fechada, mas o futuro está aberto”, dizia a página oficial.

A IBM enumerou algumas vantagens da aquisição:

  • Aquisição posiciona a IBM como o principal fornecedor de nuvem híbrida e acelera o modelo de negócios de alto valor da IBM, estendendo a inovação de código aberto da Red Hat para uma gama mais ampla de clientes;
  • IBM preserva a independência e neutralidade da Red Hat; A Red Hat fortalecerá suas parcerias existentes para oferecer aos clientes liberdade, escolha e flexibilidade;
  • compromisso inabalável da Red Hat com o código aberto permanece inalterado;
  • Juntos, a IBM e a Red Hat fornecerão a plataforma multicloud híbrida de próxima geração.

Portanto, você pode ler aqui a nota da empresa. No blog oficial também é possível conferir uma entrevista sobre a aquisição.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Linux Foundation foca em aprimorar confiança de dados com Project Alvarium

Linux Foundation foca em aprimorar confiança de dados com Project Alvarium

4 sinais que te entregam como sendo um usuário Linux

4 sinais que te entregam como sendo um usuário Linux